Correio B
SAÚDE

Síndrome da segunda-feira: saiba o que é e como lidar com o transtorno

Desânimo e angústia que costumam aparecer no domingo à noite ao pensar nos compromissos do dia seguinte são indícios da síndrome

Glaucea Vaccari

09/05/2022 10:46

Você já teve uma sensação de desânimo e angústia no domingo à noite, ao pensar nos compromissos do dia seguinte?

Essas sensações afetam milhares de pessoas e são indícios da síndrome de segunda-feira, que merecem atenção.

É importante destacar que é normal sentir desânimo e cansaço de vez em quando, mas isso merece atenção quando as sensações parecem maior do que o normal, sendo às vezes acompanhada de sintomas físicos, como dores de barriga, de cabeça e taquicardia, ou psicológicos, como tristeza, irritação e ansiedade.

A psicóloga Thaís Marcela, da Unimed Campo Grande, explica que a síndrome de segunda-feira não se trata apenas de um fenômeno psicológico, mas também de uma questão de metabolismo.

Isto porque, geralmente, aos fins de semana as pessoas costumam comer bastante, se desligar do mundo e fazer tudo o que não conseguem fazer durante a semana.

Desta forma, o corpo sente as mudanças.

"Não é à toa que costumamos estar mais cansados [aos domingos], com o metabolismo mais lento", disse a psicóloga.

"É como se acumulássemos tudo e depositássemos na segunda-feira. Essa síndrome vem do peso que temos de colocar as responsabilidades da nossa vida em pessoas, coisas, dias", acrescentou.

Além disso, o incômodo com o trabalho ou com a rotina também pode estar por trás das aflições, seja por uma grande quantidade de trabalho prevista, problemas de relacionamento no ambiente corporativo ou vontade de estar fazendo algo mais divertido com o tempo.