Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VIA STREAMING

3 sugestões de filmes e séries nas plataformas para assistir essa semana

A dica da semana é a série “Tudo Bem Não Ser Normal”, e está disponível online
11/08/2020 09:44 - Kreitlon Pereira/Via Streaming


Dica da Semana: “Tudo Bem Não Ser Normal”

Drama coreano exclusivo da Netflix busca mostrar que cada um pode ser normal a sua maneira

A saúde mental de uma pessoa está relacionada à sua capacidade de enfrentar adversidades e buscar ajuda quando necessário, ou seja, da forma como ela se porta diante das exigências da vida. Apesar de a saúde mental ainda ser considerada por muita gente como um assunto a ser evitado no setor de entretenimento, é possível observar que, nos últimos anos, o assunto ganhou mais visibilidade dentre as produções cinematográficas e literárias. Na Coreia do Sul, apesar de ser um dos países com a taxa de suicídio mais altas do mundo, esse tema ainda é um tabu. Talvez por isso, a série “Tudo Bem Não Ser Normal”, que estreou em junho desse ano na Netflix, foi inovadora e ganhou fãs ao redor do mundo.

Moon Gang-Tae (Kim Soo-hyun) é um jovem cuidador de alas psiquiátricas que, desde cedo, foi ensinado a colocar as necessidades dos outros acima das suas, em especial as do seu irmão mais velho, Moon Sang-Tae (Oh Jung-se), que está dentro do espectro autista. Quando ambos ainda eram crianças, sua mãe foi misteriosamente assinada na frente de Sang-Tae, que atribuiu o crime a uma borboleta. Esse trauma assombrou os dois por muito tempo, pois sempre que chegava a primavera e, portanto, as borboletas, os dois se mudavam para uma cidade mais fria, mudanças que inviabilizavam qualquer relação de Gang-Tae, tanto amorosa quanto profissional.

Porém, tudo começa a mudar quando ele conhece Ko Mun-Yeong (Kim Soo-hyun), uma autora famosa de contos infantis com transtorno de personalidade antissocial e pouca empatia. Apesar da desastrosa primeira impressão, em que ela acidentalmente o esfaqueia, Gang-Tae decide contatá-la na esperança de conseguir um autógrafo para o irmão, grande fã dos livros de Ko Mun-Yeong. No entanto, a jovem parece determinada a brincar com ele, pois se recusa a assinar e o convida para um evento de autógrafos no dia seguinte, que acaba em escândalo e boicote coletivo aos seus livros. Assim, Ko Mun-Yeong aproveita para retornar a sua cidade natal, onde reencontra Gang-Tae e os traumas de uma infância de abusos.            

Link para o trailer de “Tudo Bem Não Ser Normal”.

A origem da fortuna

Nova série da Netflix retrata os bastidores do maior assalto a um banco emissor da história

Com o fenômeno espanhol “La Casa de Papel”, muitos espectadores passaram a se questionar como ninguém nunca pensou em assaltar um órgão emissor de dinheiro. Apesar de intrigante, a ideia não é uma exclusividade do programa, pois até o Banco Central de Fortaleza sofreu um ataque parecido. No entanto, um assalto se destaca entre os demais, e é exatamente sobre ele que se baseia a nova série da Netflix. “O Maior Assalto”, com estreia marcada para 14 de agosto.  

No dia 17 de outubro de 1994, catorze assaltantes escondidos num caminhão ingressaram no Banco da República colombiano e roubaram 24.072 milhões de pesos sem disparar um tiro sequer. O episódio entrou para história como o roubo do século, pois até hoje nunca se foi roubado tanto dinheiro de um banco emissor. Como os ladrões só levaram notas de baixo valor, antes mesmo das autoridades agirem o dinheiro já estava em circulação, o que levou o país ao caos financeiro e obrigou o governo a mudar o desenho das notas para o usado atualmente.  

Ao decorrer das investigações, descobriu-se que dentre os responsáveis haviam ladrões profissionais, um especialista em eletrônicos, quatro membros da Polícia, o gerente de um banco agrário, o dono de uma loja de colchões e três funcionários do próprio banco. Ao todo, estima-se que 26 pessoas participaram de forma direta ou indireta do crime, cujo planejamento durou oito meses e contou com estudos minuciosos das instalações do banco, de seu sistema de segurança e até a importação de soldas especializadas do Canadá.  

Com o tempo, a maioria dos assaltantes foi descoberta pela Receita Federal colombiana, pois passaram a gastar desenfreadamente. Outros se entregaram e vários foram assassinados. Até hoje apenas um deles fala abertamente do assunto, Elkin Susa, principal financiador do roubo. Em suas entrevistas, ele revelou que, do grupo original, ainda restam três ou quatro com vida e fora do alcance das autoridades.

Link para o trailer de “O Maior Assalto”.

Dose de poder

Para capturar criminosos, o policial Gordon-Levitt vai usar dos mesmos mecanismos que eles, mesmo que isso coloque em risco a sua vida

O thriller de ficção científica “Power” é uma produção original da Netflix que traz Jamie Foxx como protagonista. Junto com ele, Joseph Gordon-Levitt e Dominique Fishback formam o trio principal da trama. O nome do ator brasileiro Rodrigo Santoro também configura entre os atores envolvidos no elenco de “Power”. O filme marca o retorno da dupla formada por Henry Joost e Ariel Schulman à cadeira de direção. Os dois são bastante conhecidos pelos seus trabalhos anteriores, como no filme “Nerve: Um Jogo Sem Regras”, no documentário “Catfish” e pela passagem na franquia de sucesso “Atividade Paranormal”. O longa “Power” tem estreia marcada para o dia 14 de agosto no catálogo da Netflix.  

Ambientado em Nova Orleans, no Sul dos Estados Unidos, o filme acompanha o policial Gordon-Levitt em sua empreitada para diminuir a criminalidade na cidade. Porém, essa tarefa vai se tornar muito mais complicada quando começa a circular nas ruas uma nova droga que tem como efeito ativar superpoderes em seus usuários durante cinco minutos. Por conta disso, várias pessoas vão utilizar essa pílula misteriosa para realizarem crimes, tornando a vida na cidade muito mais perigosa e, consequentemente, dificultando o trabalho de Gordon. Assim, o policial vai unir forças com uma jovem traficante e um ex-soldado vingativo para descobrirem o grupo por trás da venda e produção dessa nova droga e acabar com esse mercado.  

Para isso, o grupo decide usar as mesmas ferramentas que seus adversários. Ou seja, tomar a pílula e usufruir dos seus superpoderes para capturar os criminosos. Porém, ninguém sabe qual superpoder será ativado antes, só depois que a pessoa toma a droga que se é possível saber. Alguns desenvolvem poderes interessantes, como pele aprova de balas, invisibilidade e super força. Já outros acabam tendo uma reação à droga muito mais perigosa, o que deixa o plano dos protagonistas mais desafiador.    

Link para o trailer de “Power”.

 
 

Felpuda


Os bastidores fervem com a ciumeira que vem acontecendo em alguns municípios, onde determinados candidatos estariam sendo mais prestigiados que outros depois das alianças que foram formalizadas nas convenções. As queixas só aumentam, e as lideranças partidárias já não sabem o que fazer, temendo a possibilidade de que a vitória vá para o ralo. A bronca maior está entre integrantes das chapas puras de vereadores que se coligaram na majoritária. E salve-se quem puder!