Clique aqui e veja as últimas notícias!

ARQUITETURA

Com tecnologia, é possível acender as luzes, ligar o ar-condicionado e até a cafeteira por app no celular

Apesar de parecer um serviço caro, há quem garanta que dá para fazer pequenas mudanças sem gastar muito
16/02/2021 11:00 - Naiane Mesquita


Quem nunca sonhou em ter uma casa tecnológica? Com apenas um clique, é possível ligar o ar-condicionado, abrir o portão de casa ou acender as luzes de fora. Apesar de parecer um serviço caro, há quem garanta que dá para fazer pequenas mudanças sem gastar muito.

O professor Hygor Rodrigues de Oliveira, 37 anos, é um defensor da automatização sem grandes custos. “Pensava que para montar uma casa inteligente seria caro, mas em uma conversa por acaso com uma amiga ela comentou que tinha comprado um Sonoff – equipamento para ligar e desligar o ar-condicionado pelo celular. Fui pesquisar a respeito e vi que tinha interruptores e tomadas que não precisariam ser ligadas em uma central. Basta instalar e utilizar o app eWelink”, explica.

Com o uso de um aplicativo, ele conseguiu integrar os equipamentos e tornar a casa mais funcional. “Também pode ser integrado ao Google Home e à Alexa. Achei interessante e resolvi comprar um interruptor de três teclas e um Sonoff Basic para testar. Adorei pela facilidade de instalação e comodidade”, frisa. Na época, Hygor gastou de R$ 30 a R$ 120 em cada Sonoff. “Agora, com o dólar alto, deve estar mais caro um pouco. Mas continua uma boa opção”, frisa.  

Com os equipamentos, ele conseguiu configurar o horário em que as lâmpadas do jardim se acendem ou que a televisão liga. “Você monta as cenas, ou seja, eu configuro o horário em que as lâmpadas do jardim, da garagem e da frente da casa ligam e desligam. Posso viajar que elas ligam e desligam automaticamente, assim, pensam que tem gente na casa, por exemplo. Hoje tenho os equipamentos conectados às lâmpadas da casa, algumas tomadas, ventilador, coloquei na TV, juntamente com a tv a cabo. Quando falo a palavra de comando, liga a televisão e a tv a cabo”, pontua.  

Além disso, Hygor teve o cuidado de comprar uma assistente digital para que as visitas também pudessem acionar os equipamentos pelo comando de voz.

O controle ainda é capaz de abrir e fechar o portão eletrônico e controlar a produção de energia solar da casa pelo celular.  

Arquitetura

De acordo com a arquiteta e professora da Uniderp Camila Amaro, muitas pessoas têm procurado adaptar a casa para as facilidades tecnológicas. “Quanto mais complexo é o projeto, mais itens a gente tem que inserir nesse estudo, nessa fase de planejamento. Alguns tipos de projetos já têm obrigatoriamente eficiência energética, tem que trabalhar com toda a parte de tratamento de esgoto e entra também a automação. Quando a gente fala em casas inteligentes, muitos itens envolvem automação residencial, você ter, por exemplo, o acionamento e o desligamento de lâmpadas de forma automática. Teve o pôr do sol e ele já tem um sistema de acionamento, que envolve o sensor de luz ou sensor de presença”, explica.

Camila frisa que atualmente até as lâmpadas têm inteligência artificial. “Hoje em dia, a gente já tem também lâmpadas inteligentes, que têm inteligência artificial, então você consegue programar para ela ser acionada e desligada. Você consegue fazer com que ela entenda a rotina da casa, ou seja, vai mudando a temperatura da cor, vai ficando mais fraca ou forte, desliga sozinha. E tudo isso você consegue acoplar no celular, com acionamento inclusive a distância”, pontua.  

O engenheiro da computação e empresário do ramo de automação residencial e segurança eletrônica Alexandre Hoffmann Boretti, 41 anos, colocou um sistema em casa que, quando o despertador toca, a cafeteira liga. “A casa tem sistema de CFTV Digital IP com qualidade 4K

toda automatizada e controlada por aplicativo no celular, como lâmpadas, ar-condicionado, portões, irrigação, TVs, cortinas, cafeteira. Toda a infraestrutura já foi pensada desde o projeto”, explica.

Para ele, ter o sistema auxilia na praticidade. “Abro o portão, acendo as luzes e controlo minha casa de qualquer parte do mundo que tenha conexão com a internet. Por exemplo, a caminho de casa já ligo o ar-condicionado e, quando chego, a temperatura já está bem agradável”, frisa.