Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TALK SHOW

Tudo novo de novo para Mari Palma

Mari Palma parte para novo projeto e integra o quadro de apresentadores do “CNN Tonight”
24/07/2020 17:02 - Caroline Borges/TV Press


Recentemente, a carreira de Mari Palma tem sido preenchida por recomeços. Após um longo período na Globo e surgir para o grande público à frente do “G1 em 1 Minuto”, a jornalista topou a empreitada de participar da inauguração da CNN no Brasil, onde, logo após a estreia, assumiu a apresentação do inédito “Live CNN”. Poucos meses após o “début”, Mari não hesitou em assumir uma nova missão no canal de notícias. Desde o último dia 13, ela comanda o “talk show” “CNN Tonight”, ao lado da advogada Gabriela Prioli e historiador Leandro Karnal. “Gosto muito de participar de um projeto desde o início. Sempre tenho muitas ideias, não paro de ter ideias e quero colocá-las em prática. Às vezes, as pessoas me pedem para colocar os pés no chão (risos). Me empolgo muito com projeto e estou sempre tentando me superar. Quem não gosta de ter um friozinho na barriga no começo de um novo desafio?”, questiona.

 Primeiro “talk show” da CNN Brasil, o “CNN Tonight” vai além do “hard news”. As conversas, análises e debates giram em torno de temas atuais, mas sempre a partir de uma perspectiva diferente das exploradas nos telejornais. “O programa tem um formato de conversa que me agrada muito e que sempre busquei trilhar na minha carreira. Todos os meus trabalhos tem essa pegada de mais conversa e procurando uma linguagem mais informal. No ‘CNN Tonight’, a gente pode conversar e discutir vários assuntos, sejam mais leves ou sérios. O combo do programa é muito poderoso”, explica Mari, que deixou a bancada do “Live CNN”, a qual dividia com o namorado Phelipe Siani. “Quando surgiu o convite para o programa, fiquei superempolgada e topei na hora. Mas, ao mesmo tempo, fiquei triste por deixar o Phelipe no ‘Live’. Tive esses dois sentimentos, mas não tinha como recusar. É uma honra participar desse projeto”, completa.

A única jornalista do trio de apresentadores, Mari encara com naturalidade um estúdio de televisão. Nas recentes gravações, ela ressalta a boa interação entre os apresentadores do “talk show”. Para Mari, os colegas de bancada têm um enorme poder de comunicação no vídeo. “Eles não são jornalistas, mas são dois gigantes como comunicadores. A nossa conversa flui muito bem. Como jornalista, posso dar uma dica ou outra de televisão, mas não é como se eles precisassem de tanta ajuda. Temos uma equipe muito unida para dar certo e com um brilho nos olhos”, valoriza.

Aos 31 anos e formada em Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, Mari garante que nunca buscou a fama ao trabalhar com tevê. No entanto, compreende que o reconhecimento é uma consequência de seu trabalho diante do vídeo. Apesar de ter chamado a atenção do público com uma vasta coleção de camisas divertidas e seu jeito mais despojado e descontraído, ela afirma que é bastante tímida por trás das câmeras. “Sempre quis ser jornalista e contar histórias. Mas sou muito tímida desde criança. Às vezes, as pessoas confundem com arrogância, mas é timidez mesmo. Não uso nem a palavra fama, costumo dizer que é um reconhecimento do meu trabalho. Tenho receio de que isso tire meus pés do chão. Sigo minha vida normal e com meus amigos de sempre”, aponta.

 

Felpuda


Falatório e atitude de membro da família acenderam a luz vermelha no “QG” de candidato, pois poderão causar muitos estragos. 

A tropa de choque de defensores do candidato a prefeito já foi colocada em campo e só falta falar que os genes de ambos são diferentes. 

E com relação ao dito-cujo, sabe-se que deverá ser orientado a “baixar a bola” nos próximos dias, mais precisamente até o término da campanha eleitoral.

Afinal...