Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

TVs tomam medidas e comportam-se de maneira diferente frente ao Covid-19

Flávio Ricco, com colaboração de José Carlos Nery
18/03/2020 06:00 - Da Redação


 

Louvável, em todos os aspectos, as medidas adotadas pela TV Globo em função do Covid-19, paralisando quase que por completo as atividades da maioria dos seus setores e intensificando ainda mais a presença do jornalismo em toda a programação.

Além de levar em conta a segurança dos seus funcionários, também foi priorizada a necessidade de manter o telespectador o tempo todo informado sobre o desenrolar dos acontecimentos.

SBT e Record, não com a mesma intensidade, também tomaram decisões parecidas.

Mas dois casos, em especial, em meio a todas as TVs, chamam atenção.

Por exemplo: em sentido completamente oposto ao que os seus próprios telejornais e programas jornalísticos têm anunciado, a Band continua obrigando todas as produções a trabalhar em salas lotadas e sem ventilação. Nenhuma providência para o bem-estar de todos foi anunciada até agora, apesar de três casos suspeitos em seus interiores.

A mesma coisa a TV Cultura: funcionários com mais de 60, 70 anos, continuam sendo obrigados a comparecer normalmente. São centenas de pessoas. Na própria redação de jornalismo, em situação tenebrosa, muitos, ao mesmo tempo, dividem o mesmo metro quadrado.

Um quadro de horror. É bem o caso: depois não diga que não avisei.

TV Tudo

Sobre a Cultura

Pelo descaso de antigas administrações, as próprias instalações da Cultura, principalmente os seus banheiros, deixam muito a desejar. A maioria deles em completo estado de abandono. Falta até o essencial.  

O tal do álcool gel, por exemplo, ou ninguém ouviu falar ou só existe nos seus boletins informativos.

Novo programa

“Cultura & Design” é o programa que a TV Cultura vai estrear em maio, nas noites de sábado.

Segundo os seus idealizadores, tem uma proposta inovadora, irreverente e divertida. Apresentação de Dani Duf.

 
 

Uma...

No último sábado, ignorando recomendações que já existiam, o SBT manteve uma gravação do “Fábrica de Casamentos”.

Além de produção, apresentadores e técnica, mais de 200 pessoas convidadas.

... E outra

Ontem, terça, foi definido que as gravações da maioria dos programas do SBT serão interrompidas.

Inclusive do “Esquadrão da Moda”. Um dos seus editores, que voltou recentemente da África, foi submetido aos testes de coronavírus.

Programa do Serginho

O próprio Serginho Groisman informa sobre o “Altas Horas”:

- O programa, com ou sem plateia, vai parar. Continuará no ar, mas vamos exibir momentos especiais desses quase 20 anos.

Programa do Fausto

O próximo “Domingão”, basicamente, terá só a sua abertura ao vivo, no palco, com duas câmeras – ao contrário das oito costumeiras – no estúdio.

Fausto Silva vai gravar várias “cabeças” e o programa, nesses próximos tempos, também será apresentado com base nos “melhores momentos”.

Não volta

O executivo José Eduardo Muniz, que vinha prestando serviços na Band, colaborando diretamente com a produção e programação, decidiu não renovar seu contrato que vence no próximo dia 23.

Como foi obrigado a viajar a Portugal, seu país, entendeu que não deveria voltar. Deixou amigos, especialmente o dono, Johnny Saad.

Fim de linha

Terminaram as gravações de “Malhação: Toda Forma de Amar”. Um efeito direto da pandemia.

A novela, se fosse obedecer ao seu curso normal, só sairia do ar em maio.

Últimas cenas

As últimas cenas de “Salve-se Quem Puder”, relativas ao que a Globo está chamando de “Primeira Temporada”, serão gravadas nesta quarta-feira.

O elenco lamenta, mas entende a necessidade. Todo cuidado é pouco com o coronavírus.

Recorde

“Salve-se Quem Puder”, também forçada a sair de cena em breve, foi recorde de audiência segunda-feira no Rio (35 pontos) e em São Paulo (32).

Um dos destaques foi Alexia (Deborah Secco) descobrindo que Renzo (Rafael Cardoso) é o novo sócio da Labrador e todo o desdobramento para a atriz não ser reconhecida por ele.

Maisa

Em programa inédito do próximo sábado, no SBT, Maisa vai receber Caio Castro e a cantora Naiara Azevedo.  O ator participa de um novo quadro, “Guardado a sete chaves”, em que revela, ou não, sete segredos.

Em tempo: Maisa está gravando “normalmente” o seu programa. Ou seja, sem plateia.

 
 

Mau jeito

Curioso esse “VIVO” 17h30 por dia estampado na programação da CNN Brasil, sendo a Claro uma das suas principais patrocinadoras.

No início dos anos 2.000, as emissoras trocaram o “vivo” pelo “ao vivo” justamente por causa da operadora.

Bate – Rebate

·       Nunca os médicos infectologistas foram tão procurados pelas produções das TVs...

·       ... Na medida do possível, alguns têm procurado atender esses chamados, até para necessários esclarecimentos ao público...

·       ... No entanto, a maioria mal tem conseguido sair dos hospitais.

·       Mas também existem maluquices como o programa da Nani Venâncio na Rede Brasil...

·       ... O convidado dela foi o dr. Ray, conhecido pelas suas performances na Rede TV...

·       ... Ele que, até onde se sabe, é cirurgião plástico, especialista em embelezamento, foi falar do coronavírus. Aí não, por favor.

·       O Fox Sports, em medida contra o Coronavírus, cancelou todas as viagens de seus profissionais...

·       ... Além disso, entre outras ações, equipes estão sendo orientadas a trabalhar em casa, enquanto comentaristas, apresentadores e repórteres obedecem a esquema de revezamento...

·       ... A ordem é ter a menor quantidade possível de pessoas nas instalações do Rio. E um médico ficará à disposição o dia todo para apoio aos funcionários.

C´est fini

De acordo com informações que chegam do Marrocos, onde a Record grava atualmente a novela “Gênesis”, a maioria dos atores não esconde a preocupação e quer voltar logo ao Brasil.

Por causa do coronavírus, o país está suspendendo uma série de voos. Mas nada se fala, por enquanto, sobre a antecipação dessa volta.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.