Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

INVESTIMENTO

Governo anuncia primeira fábrica de etanol de milho em Mato Grosso do Sul

O empreendimento será instalado em Jaraguari e construção e pode gerar 150 empregos diretos
22/09/2020 17:55 - Da Redação


O Mato Grosso do Sul irá receber a primeira indústria de etanol de milho. O anúncio do empreendimento, que será instalado em Jaraguari, foi feito pela Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), na manhã desta terça-feira (22). Segundo o órgão, será investido R$ 49 milhões e deve gerar 150 empregos diretos.  

Ainda conforme a Semagro, a carta-consulta com solicitação de incentivo fiscal para instalação do empreendimento foi apresentada pela empresa Destilaria Pioneira Indústria de Etanol de Milho, Fábrica de Ração e Transportes Ltda.  

A unidade poderá iniciar as operações com produção de até 200 mil litros de etanol de milho por dia, em meados de 2022. Além do combustível, a unidade deve também fabricar óleo de milho, ração animal e ter produção própria de energia renovável, a partir do biogás e placas fotovoltaicas para energia solar.

Titular da Semagro, o secretário Jaime Verruck, falou que o empreendimento é importante por representar investimento em um novo segmento no Estado, e por agregar valor a uma matéria-prima importante para a economia local.  

destaca que o empreendimento é importante por representar investimento em um novo segmento no Estado, e por agregar valor a uma matéria-prima importante para a economia estadual, que é o milho. O investimento em Jaraguari também está viabilizando a construção do Polo Industrial e Empresarial municipal.

"Adquirimos uma área de quase 100 hectares para atrair empresas para o município e assim gerar emprego e desenvolvimento para a região. Essa é a lógica de desenvolvimento do Governo do Estado para todos os municípios e esse empreendimento é a consolidação desse trabalho", lembrou Verruck.

 

 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...