Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

AGRONEGÓCIOS

Mesmo com pandemia, exportação de carne de aves aumenta em MS

China é o principal comprador do produto no primeiro semestre deste ano
08/07/2020 10:29 - Adriel Mattos


As exportações de carnes de aves no primeiro semestre de 2020 aumentaram 25,34% em Mato Grosso do Sul, na comparação com o mesmo período de 2019. As operações deste ano somam US$ 126,27 milhões, enquanto que no ano passado foram de US$ 100,74 milhões.

Os dados são da Carta de Conjuntura do Setor Externo do mês de junho, publicada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

“Foram exportadas 23 mil toneladas a mais de carne de aves no primeiro semestre de 2020. Estamos aumentando nossa produção e se posicionando no mercado internacional”, disse o titular da Semagro, Jaime Verruck.

Principal parceiro comercial do Estado, a China comprou metade da carne para exportação. Para manter esse patamar, o governo estabeleceu protocolos de biossegurança para a indústria.

“Criamos o programa Prosseguir e um programa de saúde e segurança na economia. Aqui no Estado, as indústrias credenciadas para exportação são monitoradas e os padrões de biossegurança tem mostrado resultados positivos”, explica Verruck.

As carnes de aves representaram, no primeiro semestre de 2020, 4,27% do total das exportações sul-mato-grossenses, sendo que os principais destinos do produto, nesse período, foram a China (23,74%); Japão (18,81%); Emirados Árabes Unidos (7,49%); Cingapura (6,67%) e Kuweit (4,03%). 

Em relação aos demais estados produtores, Mato Grosso do Sul é o segundo maior exportador de carne de aves do Centro-Oeste – o sexto maior do país.

 
 

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido