Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CARNE DE FRANGO

No comparativo com o ano passado, MS tem 50% de alta nas exportações

Mercado internacional está aquecido
20/04/2020 10:27 - Izabela Jornada


Apesar da pandemia do novo coronavírus ter atingido o mundo todo, o mercado internacional de carne de frango está mais aquecido, no Estado de Mato Grosso do Sul, que no ano anterior. Isso porque países compraram, aproximadamente, 50% a mais do produto em 2020 do que em 2019 e com preços mais elevados também.

Com 40% da produção de carne de frango destinada à exportação, Mato Grosso do Sul teve no primeiro trimestre deste ano um aumento médio de 50% no volume destinado a outros países, atingindo mais de 37 mil toneladas. Os principais destinos foram China e Japão.

Conforme o Boletim Casa Rural, do Sistema Famasul, as exportações da carne de frango in natura pelo estado, no primeiro trimestre de 2020, atingiram US$ 65,4 milhões de receita e volume de 37,2 mil toneladas.

No comparativo com o mesmo período de 2019 houve aumento de 42% na receita e 48% no volume. No ano passado, MS faturou US$ 46 milhões e atingiu o volume de 25,1 mil toneladas nas exportações.

“Os números das exportações foram positivos porque houve aumento de demanda pelos principais importadores. Os três países do ranking, China, Japão e Emirados Árabes, responderam por 51% da receita e 45% do volume exportado. Eles aumentaram as compras em 36%, com destaque para o Japão, que comprou um volume 84% superior ao igual período de 2019”, analisa a economista Eliamar Oliveira, analista técnica do Sistema Famasul.

Seguindo o ritmo das exportações, o mercado interno de carne in natura de frango também esteve aquecido nos três primeiros meses deste ano. Segundo o boletim pecuário da última semana, em março deste ano, o preço do quilo da carne de frango estava em R$ 6,40. Comparado ao mesmo mês de 2019, quando a cotação estava em R$ 5,43 o quilo, houve um aumento de 17,8%.

“O bom desempenho do mercado externo contribui para a valorização dos preços no mercado interno, em razão do aumento na demanda. Aproximadamente 40% da produção de MS destina-se ao mercado internacional”, completa Eliamar.

Segundo dados Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Mato Grosso do Sul abateu 38,8 milhões de animais entre janeiro e março de 2020. O número representa alta de 0,6% nos animais abatidos em relação ao primeiro trimestre de 2019, quando foram abatidos 38,6 milhões de aves.

 

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido