Clique aqui e veja as últimas notícias!

AGRICULTURA QUE CRESCE

Nova safra de grãos estima recorde com 278,7 milhões de toneladas produzidas

Conab avalia que ciclo 2020/2021 deve ter crescimento de 8% em comparação com a safra finalizada neste ano
26/08/2020 09:16 - Rodrigo Almeida


A safra de grãos deve crescer 8% no período 2020/21. Serão 278,7 milhões de toneladas produzidas no próximo ciclo de acordo com a primeira projeção da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A safra de arroz deve aumentar em 7%, com aumento da área cultivada em 12% e atingir a marca de 12 milhões de toneladas colhidas ao final do ciclo. Já o Feijão deve ficar em 3 milhões de toneladas, um patamar mais ajustado ao consumo interno.

Em contrapartida, a área plantada de algodão deve cair 11%, em decorrência do aumento dos estoques mundiais e deve chegar à marca de 2,57 milhões de toneladas, conforme anunciado oficialmente na última terça-feira, 25, pela Ministra da Agricultura, Thereza Cristina.

De acordo com a ministra, mesmo com a queda da área plantada “o país deve exportar quase 20% a mais do que o recorde da última safra, só quem é muito competitivo consegue isso”, comemorou.

No caso do milho, segundo cálculos da Conab, serão 112,9 milhões de toneladas produzidas no próximo ciclo, ou 11% maior que a última safra.

O número pode ser corrigido para baixo por causa do fenômeno La niña, responsável por esfriamento excepcional das águas do pacífico, que tende a causar seca prolongada e atrasar a chegada das chuvas nas regiões sul e central do país.

Para a soja, o Brasil deve se manter como o maior produtor da cultura com 133,5 milhões de toneladas projetadas até o fim do ciclo. Serão mais de 35 milhões de hectares plantadas, um aumento de 3% para a safra 2019/2020.

Para o Presidente da Conab, Guilherme Bastos, as variáveis utilizadas são as melhores que se ajustam à agricultura. “Trabalhamos com informações vindas do campo, previsões de clima em parceira com o Inmet (Instituto de Meteorologia), imagens de satélite e modelos estatísticos de séries temporais”, explica.

Milho, algodão, arroz, feijão e soja correspondem a 95% da previsão total de 278,7 milhões de toneladas de grãos, os outros 5% são compostos por 10 variedades de grãos que compõem a projeção feita para a safra 20/21.

Apesar da pandemia do novo coronavírus, que lançou o Brasil e o mundo em uma crise econômica sem precedentes, o agronegócio cresceu 1,5%. Especialistas preveem que para a próxima safra o PIB do agropecuário pode crescer até 5%.