Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SAFRINHA

Saca do milho valoriza mais de 60% em um ano

Safra ainda em produção já atinge 34% de comercialização
08/05/2020 17:55 - Súzan Benites


A safra 2019/2020 de milho em Mato Grosso do Sul, ainda em desenvolvimento, já chega a 34,7% de comercialização. Além disso, o preço da saca teve valorização de mais de 60% em abril de 2020 comparado ao mesmo mês do ano passado.

Conforme os dados do Boletim Casa Rural, elaborado pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), o preço médio da saca de 60 kg do milho ficou em R$ 42,99. No comparativo com abril do ano passado, houve avanço nominal de 60,28%, quando a saca foi cotada a R$ 26,82. 

O indicador Cepea/Esalq também  apresenta valorização de 1,81% entre 27 de abril a 04 de maio de 2020, sendo cotado a R$ 48,83. No comparativo com o mesmo período de 2019, o avanço nominal foi de 47,03%.

Quanto a comercialização, o milho já atingiu 34,7% da comercialização, para a safrinha ainda em desenvolvimento. No mesmo período do ciclo anterior, a safrinha registrava um total de 33,88% de comercialização.

"Mesmo com um volume maior da oleaginosa e com uma expectativa de produção inferior do milho, a demanda pela produção sul-mato-grossense, segue em alta. Isso ocorre tanto pela necessidade do consumo, quanto pela qualidade que os agricultores do Estado destinam aos grãos, eles têm investido no que há de mais moderno e sobretudo, no que é orientado por instituições de pesquisa", destaca o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de MS (Aprosoja/MS), André Dobashi.

Para o gerente técnico da Famasul, José Pádua, a safrinha ainda está num momento delicado. “Crescemos em área plantada, mas o clima ainda preocupa. Apesar de termos registrado chuvas nesta semana, ainda não sabemos como será o rendimento devido ao clima. O atraso no plantio da soja acabou impactando no período de plantio do milho, por isso a preocupação com o clima”, disse.

SOJA

A safra 2019/2020 de soja em Mato Grosso do Sul encerrou a colheita em março deste ano, acumulando um recorde de 11,3 milhões de toneladas colhidas. A primeira safra já avançou para 84,44% de comercialização. 

No ciclo anterior, nesta data, o volume comercializado de soja correspondia a 58,82%, um total de 25 pontos percentuais abaixo do atual. Além do maior volume a Aprosoja também constata valorização do grão. 

As praças de Chapadão do Sul e São Gabriel do Oeste registraram as maiores altas do mês de abril no mercado interno, com a saca de 60kg cotada em R$ 86. O preço médio, neste período, ficou em R$ 84,70. Comparando com o mesmo mês de 2019, houve avanço nominal de 26,90%, quando a oleaginosa havia sido cotada, em média, a R$ 66,74.

O indicador Cepea/Esalq também aponta para uma ligeira valorização de 0,89% entre 27 de abril a 4 de maio de 2020, sinalizando a saca de soja em R$105,66, valor 43,95% maior que no ciclo passado.

 

Felpuda


Em uma das eleições em MS, candidato já oficializado na convenção corria o trecho para conquistar os eleitores. Mal sabia, porém, que time do seu partido e de aliados estava tramando sua derrubada para emplacar substituto que teria mais votos. Por muito pouco, o dito-cujo não foi guilhotinado, conseguindo salvar o pescoço. Agora tudo indica que o mesmo processo estaria em andamento e seria mais fácil, pois a “vítima” desta vez ainda é só pré-candidato. Dizem que a “turma da trairagem” tem know-now no assunto.