Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

AJUDA

A partir das 17h, 9 milhões vão saber se terão direito a auxílio

A partir das 17h, 9 milhões vão saber se terão direito a auxílio
16/04/2020 14:29 - Da Redação


No total, 36 milhões de brasileiros solicitaram benefício durante a pandemia de coronavírus. Pagamento será feito por meio de dois aplicativos

Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, disse nesta quinta-feira (16) que, a partir das 17h (horário MS), que 9 milhões de pessoas que fizeram seu cadastro para o recebimento do auxílio emergencial vão saber se estão ou não aptas para receber o benefício. Ao todo serão 9 milhões (25%) do total dos 36 milhões que solicitaram o benefício.

Conforme o presidente da Caixa Pedro Guimarães, cerca de 3,5 milhões de pessoas do montante dos 9 milhões receberão o depósito de R$ 600 ainda nesta quinta; 1,5 milhão, até o próximo sábado; e 4,2 milhões de pessoas, que não tinham conta em banco, terão o depósito até a segunda-feira da próxima semana (dia 20).

O presidente da Caixa Econômica Federal ainda esclareceu que o pagamento do auxílio emergencial para os brasileiros de baixa renda será feito por meio dos aplicativos.

Por meio do aplicativo Caixa Auxílio Emergencial, a pessoa que terá direito ao benefício fará seu cadastro e no aplicativo Caixa Tem ele receberá o benefício. Pedro Guimarães reafirmou que a CEF tem somente dois aplicativos para isso, e reforçou que é oferecido pela Caixa nas lojas oficiais da Apple e Android. "Qualquer outro é fraude", pontuou.

O aplicativo Caixa Tem, será utilizado somente para o pagamento do benefício, ou seja, um para cadastramento e o outro para pagamento.

Após o cadastramento, a Caixa envia para o Ministério da Cidadania e a Dataprev, para fazer a verificação", explicou Guimarães. "Quando recebemos (a confirmação), o pagamento não é feito pelo aplicativo de cadastramento, mas pelo aplicativo de pagamento, o Caixa Tem", acrescentou.

 

 

Felpuda


Mesmo sabendo que não é fácil conquistar a vitória, alguns políticos em pleno exercício do mandato disputam eleições, querendo trocar o Legislativo pelo Executivo e se dizendo preocupados com as necessidades do município. 

A jogada é antiga: fazem campanha eleitoral antecipada, pois vão tentar a reeleição, e começam a “trabalhar” o nome desde já. É bom lembrar o dito popular: “De boas intenções o inferno está cheio”. Ah, o poder!