Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RESPONSABILIDADE

Abastecimento de alimentos e produtos de higiene em mercados segue normal, afirma associação

Pandemia de coronavírus assusta população, que faz compra de estoque nos supermercados
18/03/2020 17:23 - Camila Andrade Zanin


 

Com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e aumento de novos casos diariamente, um clima de desespero chegou até o Brasil e o medo da doença está levando famílias à estocarem comida e produtos de higiene.  Em meio ao processo de isolamento e home office para muitas pessoas, os supermercados começam a sentir os efeitos de uma alta na demanda. O maior problema enfrentado pelos estabelecimentos, é a falta de álcool em gel. No entanto, empresas e entidades garantem que a situação não justifica esse comportamento.

Houve um aumento da frequência de consumidores em alguns estabelecimentos, mas não há registro de desabastecimento nas lojas do estado de Mato Grosso do Sul, segundo a Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados (AMAS) .  Os produtos mais procurados foram álcool em gel e papel higiênico, mas toda a cadeia de abastecimento vem trabalhando para que os itens não faltem nas prateleiras e que se mantenha um equilíbrio de preço nos pontos de vendas.

A AMAS acompanha a evolução do varejo, para crescimento do negócio de seus associados (supermercados), e informou ao Correio do Estado que as indústrias e distribuidoras estão trabalhando e atendendo as demandas normalmente, os mercados estão abastecidos com os produtos de sempre, com exceção do álcool em gel, por conta da grande procura.

Correio do Estado também entrou em contato com o diretor de abastecimento do Ceasa, Cristiano Chaves, para saber a situação do local, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem. 

O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, alertou sobre a necessidade de medidas restritivas e responsabilidade dos governantes. Situações como o desabastecimento de alimentos pode causar novos transtornos, em uma situação que já é delicada. "Não adianta parar tudo e depois não ter abastecimento de alimentos. Precisamos manter essa logística. Não podemos trazer mais problemas com medidas tomadas sem diálogo com os ministérios", disse.

 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.