Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESTADO

Abertura de empresas registra melhor resultado em seis anos

Junta Comercial também credita o desempenho a uma confiança maior dos empresários
13/12/2019 09:00 - SÚZAN BENITES


 

O ano foi positivo para a abertura de empresas em Mato Grosso do Sul. Conforme o levantamento da Junta Comercial de Mato Grosso do Sul (Jucems)  de janeiro a novembro, o Estado registrou 6.640 constituições de emprendimentos em 2019. É o melhor resultado desde 2013, quando no mesmo mês MS havia registrado 7.190 novos comércios. O acumulado do ano já é maior que o total de empresas constituídas de janeiro a dezembro nos últimos quatro anos.

A expectativa, conforme o presidente da Junta Comercial, Augusto Cesar Ferreira de Castro, é de que o ano termine superior aos anos anteriores. “Temos uma tendência de que, no fechamento do exercício, teremos o melhor resultado nas aberturas de empresas em Mato Grosso do Sul desde 2013, quando tivemos 7.635 empresas abertas no Estado”, contextualizou Castro.

Segundo o titular da Junta, o número de comércios abertos no Estado já é reflexo de uma confiança maior dos empresários. “Em 2019, os resultados mensais têm realmente demonstrado boa recuperação, efeito da retomada da confiança dos empreendedores no ambiente de negócios no Estado e no País, e refletirão no fechamento do exercício 2019”, explicou.

O mês de novembro também apresentou um saldo positivo na abertura de empresas em Mato Grosso do Sul. Dados da Jucems apontam que foram abertos 542 empreendimentos no mês, o último resultado parecido foi obtido em 2012,  quando foram constituídas 560 unidades em novembro. No ano passado, foram 459 inaugurações no 11° mês do ano.

Na análise por setor econômico, o que mais teve empresas abertas em novembro foi o de serviços, com 337 novos empreendimentos, seguido do comércio, com 188, e da Indústria, com 17 novas unidades. Entre os municípios, Campo Grande foi o que mais registrou novos comércios, com 217 empresas abertas. Na sequência, Dourados foi responsável pela criação de 53 empresas, Três Lagoas, de 31, e Ponta Porã, de 28. 

Ao analisar mês a mês, quase todos apresentaram números superiores aos alcançados em 2018. Em outubro, Mato Grosso do Sul registrou a abertura de 636 empresas, o melhor resultado registrado desde 2009, quando foram constituídas 659 empresas.

REGISTRO DIGITAL

No mês passado, a entidade comemorou um ano do lançamento da Jucems 100% digital. O processo de inovação e modernização das atividades do órgão foi desenvolvido e implantado gradualmente desde 2015 e contou com o intercâmbio com as juntas comerciais de outros estados, além do diálogo com contabilistas, empresários e demais clientes do órgão.

A Jucems Digital foi lançada em fevereiro de 2018 e funcionou durante oito meses em paralelo aos processos físicos, como fase de adaptação. Serviços como constituições, alterações, extinções e arquivamentos de outros documentos de interesse do empresário, além de emissão de certidões podem ser feitos a qualquer horário do dia. Para os atos levados a registro, os assinantes deverão utilizar os certificados digitais do tipo “e-cpf A3” e transmitir para a Jucems, conforme determina a legislação aplicável ao Registro Público de Empresas Mercantis e Atividades Afins.

JUCEMS DIGITAL

O presidente da Junta, Augusto Cesar Ferreira de Castro, diz que a implantação da Jucems Digital simplificou e trouxe agilidade aos procedimentos de abertura ou alterações cadastrais de empresas. “A evolução tecnológica depois da Jucems 100% digital contribuiu para levar os serviços a todos os 79 municípios de Mato Grosso do Sul; anteriormente eram 22 municípios que contavam com o atendimento presencial da Jucems, por meio dos escritórios regionais. As medidas de desburocratização e simplificação do governo federal, aliadas ao processo digital na Jucems, proporcionaram maior facilidade e acessibilidade aos empreendedores, fato que também alavancou as aberturas de empresas no Estado”, reforçou.

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...