Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SEFAZ

Confira os canais de atendimento para IPVA e outros tributos

Atendimentos serão realizados apenas por telefone ou pelo site
12/05/2020 10:17 - Bruna Aquino


Devido à pandemia do novo coronavírus os atendimentos em várias repartições do poder público estão sendo realizados on-line ou por telefone. Os contribuintes de Mato Grosso do Sul que precisam fazer solicitações ou tirar dúvidas referentes ao Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) bem como outros tributos como o Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCD) podem utilizar do canal de atendimento da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz-MS). Confira os canais ao final. 

Conforme o auditor fiscal da Receita Estadual, André Eiji Miyahara Lara, coordenador de fiscalização do IPVA e ITCD, a medida atende aos apelos sanitários, com vistas à proteção da população. “Prioritariamente, estaremos atendendo todas as solicitações referentes à IPVA e ITCD por intermédio dos seguintes meios de comunicação: contatos telefônicos, e-mails e fale conosco — sem prejuízo dos atendimentos presenciais quando indispensáveis”, pontua.

Confira abaixo os canais de comunicação:

Problemas relacionados ao IPVA:

Telefones: 3316-7541 e 3316-7534.

E-mail: ipva@fazenda.ms.gov.br

Fale conosco: — Efetuar cadastro, abrir novo atendimento, Grupo de assunto: outros, Assunto: IPVA.

Reemissão de DAEMS/Consultar Débitos: clique aqui 

Problemas ao ITCD:

Telefones: 3316-7545, 3316-7516 e 3316-7509

E-mail: itcd-ipva@fazenda.ms.gov.br

Fale conosco:  – Efetuar cadastro, abrir novo atendimento, Grupo de assunto: outros, Assunto: ITCD.

 

*Com informações do Portal MS

 
 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo...