Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

R$ 600

Auxílio emergencial que não for sacado em 90 dias volta ao Tesouro Nacional

Pagamento dos R$ 600 começou na segunda-feira e tem lotado agências na Capital
30/04/2020 16:41 - Glaucea Vaccari


Auxílio emergencial, de R$ 600, que começou a ser pago nesta semana e que não for sacado em até 90 dias retorna automaticamente ao Tesouso Nacional, conforme consta na regulamentação do benefício, publicada neste mês pelo Ministério da Economia. Benefício é pago pela Caixa Econômica, que tem tido longas filas nas agências em Campo Grande.

Retorno automático é apenas para os valores depositados nas contas poupança digital da Caixa Econômica Federal, por onde recebem os trabalhadores que não tem em conta em banco ou quem optou por este meio de recebimento no cadastro.

Quem recebe diretamente em conta bancária não é afetado e pode sacar em qualquer prazo, mesmo em contas de outros bancos que não a Caixa.  

Mesmo com o retorno, o beneficiário poderá retirar o dinheiro posteriormente, segundo o Ministério da Economia, devido ao fato das leis que instituíram o auxílio emergencial de R$ 600 e o benefício emergencial (BEM) garantirem o direito ao recebimento de quem teve o cadastro aprovado, dispensando a necessidade de uma nova regulamentação.

Conta poupança digital permite até três transferências mensais para contas de outros bancos, sem cobrança de taxas. Ministério da Economia orienta que, assim que cair o auxílio, a pessoa que recebe por essa modalidade transfira o valor de R$ 600 o mais rápido possível.

Quem não tiver condições de fazer as transferências pode sacar o dinheiro em espécie nas agências da Caixa ou em casas lotéricas e correspondentes bancários. A retirada em espécie da primeira parcela começou na segunda-feira (27) e vai até o dia 5 de maio, seguindo um calendário baseado no mês de nascimento do beneficiário.

Em Campo Grande, desde o início da semana, as agências da Caixa lotaram, com filas quilométricas de pessoas em busca de sacar o auxílio.  

Conforme a Caixa, levantamento realizado em todo o País aponta que apenas uma pessoa a cada cinco que buscam presencialmente o banco tem direito ao saque. Desta forma, orientação é que o cidadão confira atentamente o calendário de pagamento para evitar deslocamento e aglomeração desnecessária.  

Segundo o Ministério da Economia, o beneficiário poderá retirar o dinheiro mesmo depois de os recursos voltarem ao Tesouro Nacional. De acordo com a pasta, as leis que instituíram o auxílio emergencial de R$ 600 e o benefício emergencial (BEM) garantem o direito ao recebimento de quem teve o cadastro aprovado, dispensando a necessidade de uma nova regulamentação.

 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...