Clique aqui e veja as últimas notícias!

ECONOMIA

Forbes inclui brasileira entre as 100 mulheres mais poderosas do mundo

Diretora da Petrobras entra na lista pelo segundo ano consecutivo
08/12/2020 21:00 - Agência Brasil


A diretora executiva de Finanças e Relacionamento com Investidores da Petrobras, Andrea Marques de Almeida, ocupa a 77ª posição entre as 100 mulheres mais poderosas do mundo, de acordo com lista divulgada hoje (8) pela revista norte-americana Forbes. Andrea é a única brasileira na lista, pelo segundo ano consecutivo.

Acompanhe as últimas notícias do Correio do Estado

A relação é liderada pela chanceler da Alemanha, Angela Merkel. A ativista sueca Greta Thunberg, de 16 anos, encerra a lista da Forbes, que traz também a vice-presidente eleita dos Estados Unidos, Kamala Harris, na terceira posição, atrás da chefe do Banco Central Europeu, a francesa Christine Lagarde. Esta é a 17ª lista elaborada da Forbes. Angela Merkel aparece em primeiro lugar pelo 10º ano consecutivo.

Engenheira de produção, com MBA em finanças e em gestão, a diretora da Petrobras atuou por 25 anos na mineradora Vale, antes de ser eleita pelo Conselho de Administração da Petrobras, em abril do ano passado, para a Diretoria Executiva de Finanças e RI da empresa. Entre 2015 e 2018, atuou como chief financial officer (CFO) da Vale Canada em Toronto, ocupando depois o cargo de gerente executiva de Tesouraria Global da Vale.

Recuperação

Segundo a revista, na Diretoria de Finanças, Andrea Marques de Almeida anunciou, no ano passado, o programa de venda de ativos da Petrobras, que prevê arrecadar em torno de US$ 20 bilhões para a companhia.

Indagada sobre sua ida para a Petrobras, Andrea disse imaginar que encerraria a carreira na Vale, onde ficou 25 anos, quando veio o convite para assumir como CFO da Petrobras. 

Com sua formação em finanças, Andrea disse acreditar que poderia colaborar para a empresa atingir o objetivo de ser mais competitiva, reduzir a dívida, estar mais preparada para o mercado de óleo e gás e pronta para competir com custo de capital menor. 

“Tudo que vinha sendo feito na Petrobras era muito sólido. E, de fato, eu já sou apaixonada pela empresa”, afirmou.

Andrea destacou que a área de relações com investidores é, para ela, um mundo novo. “Além de a agenda ser muito positiva, temos que construi-la com transparência e credibilidade para o investidor. Queremos ser realistas e entregar tudo que prometemos. É muito legal fazer parte dessa transformação que está acontecendo na empresa.”

As dez mais

Segundo a Forbes, as mulheres que integram a 17ª lista anual das 100 mais poderosas do mundo vêm de 30 países e incluem dez chefes de estado, 38 CEOs e cinco celebridades.

As dez mais poderosas do mundo são, pela ordem: Angela Merkel, chanceler da Alemanha; Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu; Kamala Harris, vice-presidente eleita dos Estados Unidos;(EUA) Ursula von der Leyen, alemã, presidente da Comissão Europeia; Melinda Gates, americana, copresidente da Fundação Bill e Melinda Gates; Mary Barra, americana, diretora executiva da General Motors; Nancy Pelosi, americana, presidente da Câmara dos Deputados dos EUA; Ana Patricia Botín, espanhola, presidente do Conselho de Administração do Santander; Abigail Johnson, americana, diretora executiva da Fidelity Investments; Gail Boudreaux, americana, diretora executiva da empresa de seguros Anthem.