Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RURAL

Colheita da cana-de-açúcar diminuiu 8% este ano em comparação com 2019

Em contrapartida a qualidade da matéria-prima aumentou em 5% em relação a última safra no Estado
03/10/2020 11:45 - Gabrielle Tavares


A safra de setembro da cana-de-açúcar em Mato Grosso do Sul caiu 8% em relação a temporada anterior. Contudo, a qualidade da matéria-prima aumentou em 5%, alcançando 140,79 kg de Açúcares Totais Recuperáveis por Tonelada de Cana (ATR/TC).

De acordo com a Associação de Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul), foram colhidos 32,3 milhões de toneladas até 15 de setembro deste ano.

A produção de etanol somou 1,9 bilhão de litros no período acumulado da temporada, volume 20% menor com relação ao período no ano anterior.  

Desse montante, 1,4 bilhão de litros são de hidratado (-25%) e 456 milhões de litros são de anidro (-0,6%).

Já a produção de açúcar atingiu 1,2 milhão de toneladas, quantidade 98% maior com relação ao mesmo período do ano passado, quando registrou 627 milhões de toneladas do adoçante.

“A alta concentração de açúcar na cana indica melhor qualidade da matéria-prima na safra (2020/2021) e compensa o ritmo mais lento da colheita neste ciclo”, explicou o presidente da Biosul, Roberto Hollanda.

Os dados são refletidos no mix de produção da safra, com aumento de 106% na destinação da matéria-prima para o açúcar, que saltou de 14% para 28% no comparativo com o último ciclo. 

Ainda assim o percentual para a produção de etanol é de 72%, dentro da média esperada para o Estado.

“Ano passado, o mix pró etanol foi fora da curva, muito alto. Neste ano, a retração do consumo de combustíveis e as condições mais atrativas no mercado internacional do açúcar fez com que o perfil de produção no Estado se reajustasse, ainda assim priorizando a produção do biocombustível”, finalizou Hollanda.

 
 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...