Economia

IBGE

Colheita deve atingir 161,5 milhões de toneladas

Colheita deve atingir 161,5 milhões de toneladas

agência brasil

06/07/2011 - 09h30
Continue lendo...

A produção nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas deve chegar a 161,5 milhões de toneladas, volume 8% superior à safra recorde obtida em 2010 (149,6 milhões de toneladas). A previsão é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que divulgou hoje (6) a sexta estimativa do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de 2011.

A área a ser colhida em 2011 deverá somar 49 milhões de hectares, um acréscimo de 5,3% em comparação à de 2010. O arroz, o milho e a soja, que representam 90,5% do volume da produção de grãos, respondem por 82,4% da área a ser colhida. No caso do arroz, a área a ser colhida deve aumentar 1,5% e a produção, 18,1%. Em relação ao milho, a estimativa é que a área colhida cresça 5,3% e a produção, 3,2%. Para a soja, os percentuais são 3,4% e 9,3%, respectivamente.

A Região Sul aparece com o maior volume de produção, 68,1 milhões de toneladas. O Paraná mantém a liderança na produção nacional de grãos, com a participação de 20,5%, seguido por Mato Grosso, com 19,3%, e pelo Rio Grande do Sul, com 17,7%.

Na Região Centro-Oeste, a produção de grãos deve chegar a 55,8 milhões de toneladas. No Sudeste, deve totalizar 17,1 milhões de toneladas; no Nordeste, cerca de 16 milhões de toneladas; e no Norte, 4,3 milhões de toneladas. A expectativa é que todas regiões registrem incremento na comparação com 2010 (Norte, de 8%; Nordeste, de 37,1%; Sudeste, de 0,3%; Centro-Oeste, de 6,3%; e Sul, de 6%).

Entre os 25 produtos analisados, 17 apresentam variação positiva na estimativa de produção em relação ao ano anterior, com destaque para o algodão herbáceo em caroço (76,7%), amendoim em casca primeira safra (25,5%), arroz em casca (18,1%), a batata-inglesa primeira safra (13,4%) e o feijão em grão primeira safra (30,3%).

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) também divulgou hoje, em Brasília, uma projeção para a safra nacional de grãos. A colheita de grãos na safra 2010/2011, que se encerrou no dia 30 de junho, deve se consolidar em 162 milhões de toneladas. O volume supera em 8,6%, ou 12,8 milhões de toneladas, o recorde anterior (da safra passada), quando foram colhidos 149,2 milhões de toneladas.

PROGRAMA GOVERNO

Desenrola Brasil: Campo Grande é a nona cidade com maior número de negociações formalizadas

Cerca de 24 mil campo-grandenses conseguiram 'se livrar' das dívidas

21/05/2024 18h15

Mais de 24 mil campo-grandenses conseguiram acabar com as dívidas

Mais de 24 mil campo-grandenses conseguiram acabar com as dívidas Gerson Oliveira

Continue Lendo...

Encerrado na última segunda-feira (20), o programa Desenrola Brasil atendeu mais de 15 milhões de pessoas e sanou 24 milhões de dívidas, colocando o município de Campo Grande em nono lugar no ranking de negociações formalizadas

Os dados divulgados nesta terça-feira (21) no Censo do Desenrola, apontam a Capital como nono maior número de CPFs negociados, cerca de 24,5 mil. O número representa mais de 28 mil negociações, com um total de R$20.666 milhões negociados, parte deste valor foi negociado à vista (R$2,9 milhões), e outra no parcelamento (17,6 milhões). 

Vale lembrar que o total disponível para negociação em Campo Grande é de R$132,4 milhões, sendo assim, a parte negociada representa apenas 1,01% do montante.

Segundo o Censo, Campo Grande fica atrás somente de São Paulo (1° com 201.621 CPFs), Rio de Janeiro (2° com 113.287CPFs), Manaus (3° com 50.588 CPFs), Brasília (4° com 57.027 CPFs), Fortaleza (5° com 50.815 CPFs), Salvador (6° com 44.848 CPFs), Belo Horizonte (7° com 35.279 CPFs) e Curitiba (8° 23.851 CPFs).

Confira abaixo o ranking completo

Ranking top 30 cidades com mais negociações

Brasil

Dados do Ministério da Fazenda apontam que, até a semana passada, 14,75 milhões de pessoas já haviam renegociado cerca de R$ 51,7 bilhões em dívidas.

Iniciada em outubro de 2023, a Faixa 1 engloba dívidas que tenham sido negativadas entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022 e não podem ultrapassar o valor atualizado de R$ 20 mil cada (valor de cada dívida antes dos descontos do Desenrola).

Por meio do programa, os inadimplentes têm acesso a descontos de, em média, 83% sobre o valor das dívidas. Em algumas situações, segundo o ministério, o abatimento pode ultrapassar 96% do valor devido. Os pagamentos podem ser feitos à vista ou parcelados, sem entrada e em até 60 meses.

O Programa Desenrola Brasil

Lançada em outubro de 2023, a Faixa 1 do Desenrola Brasil é destinada a pessoas com renda de até dois salários mínimos ou inscritas no CadÚnico.

Esta fase do programa abrange dívidas negativadas entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022, com valor atualizado não superior a R$ 20 mil por dívida, antes dos descontos aplicados pelo programa.

O Que Pode Ser Negociado


Além de dívidas bancárias, como cartão de crédito, o Desenrola permite a renegociação de contas atrasadas de escolas, serviços de energia, água, telefonia e comércio varejista. O programa possibilita parcelar a renegociação com bancos onde o devedor não possui conta, permitindo escolher a instituição com a melhor taxa de parcelamento.

Para aqueles com múltiplas dívidas, é possível consolidar todos os débitos em uma única negociação, com pagamento à vista via boleto ou Pix, ou financiamento do valor total no banco de preferência.

Como Participar


Para acessar o Desenrola, é necessário ter uma conta Gov.br. Usuários de contas bronze, prata e ouro podem visualizar ofertas de negociação e parcelar o pagamento. Caso o cidadão opte por canais parceiros, não é necessário utilizar a conta Gov.br.

IMPOSTO DE RENDA

Ainda em dúvida de como declarar o Imposto de Renda? Confira o passo a passo

O prazo termina dia 31 de maio; estimativa é que 43 milhões de documentos sejam enviados

21/05/2024 17h00

Declaração deve ser enviada até dia 31 de maio

Declaração deve ser enviada até dia 31 de maio Divulgação

Continue Lendo...

A temporada para entrega do Imposto de Renda 2024 iniciou no dia 15 de março e se encerrará no dia 31 deste mês de maio. A estimativa é que mais de 43 milhões de pessoas entreguem os documentos este ano. 

Para preencher a declaração do Imposto de Renda, é necessário baixar o programa pelo site do Governo Federal, através da Receita Federal e depois preencher os dados.

É importante lembrar que as declarações de pessoas físicas também podem ser preenchidas de forma on-line ou pelo app "Meu Imposto de Renda", direcionado à celulares e tablets.

Caso o cidadão esqueça de entregar e não apresentar a declaração dentro do prazo, será aplicado uma multa de no mínimo R$165,74 - mesmo que não tenha imposto a pagar. O valor máximo é equivalente a 20% sobre o IR devido.

Este ano, os brasileiros podem optar pela declaração pré-preenchida.

Como declarar Imposto de Renda

  • 1° passo:

Acesse o site gov.br e baixe o app da Receita Federal ou clique em 'Fazer online'.

É importante lembrar que tanto a declaração on-line quanto por meio do aplicativo possuem algumas limitações. Por essa razão, os contribuintes não conseguirão protocolar a declaração por meio destes meios, se recebeu: 

Cabe destacar que a declaração on-line ou por aplicativo tem algumas limitações. Portanto, os contribuintes não poderão fazem a entrega por essas formas se recebeu:

  • rendimento tributável ou não, superior a R$ 5 milhões;
  • rendimento do exterior;
  • rendimento relativo à recuperação da parcela isenta da atividade rural;
  • correspondente a lucro em venda de imóvel residencial para aquisição de outro imóvel.

2° passo: 

  • Abra o programa do Imposto de Renda 2024, clique na aba "Nova" e escolha a opção "Declaração de ajuste anual".
  • Depois, selecione a opção "Iniciar Importando Declaração de 2023" se a sua declaração do ano passado estiver no mesmo computador. Caso não esteja, clique em "Iniciar Declaração em Branco";
  • Preencha os dados pessoais. Na opção "Identificação do Contribuinte", informe o número do recibo da declaração entregue no passado, o número do título eleitoral e a sua ocupação;
  • No topo da página, clique em "Declaração de Ajuste Anual Original".,

3º passo: 

No local onde estão os "Rendimentos tributáveis recebidos de PJ pelo Titular", deve ser informado todas as fontes pagadoras e todos os valores recebidos em 2023, como informe de rendimento das fontes pagadoras: empresas, governo, pessoas físicas etc.

Já os Rendimentos Isentos e Não Tributáveis, como por exemplo, bolsas de estudo e/ou ganhos com poupança, devem ser informados apenas em ficha específica.

Rendimentos com aplicações financeiras, participação nos lucros e resultados devem ser informados na ficha "Rendimentos sujeitos à tributação exclusiva".

As aplicações financeiras, como saldo em conta corrente e outros bens (imóveis e veículos) devem ser informados na ficha "Bens e direitos". Já os gastos com despesas dedutíveis, pagamentos com saúde e educação, devem ser declarados na ficha "Pagamentos efetuados".

4º passo: 

Clique em "Verificar pendências", para ver se algum campo obrigatório não foi preenchido. Caso tenha algum erro, o próprio programa fará o alerta.

5º passo: 

Em seguida, escolha o modelo de tributação que você mais se enquadre (declaração completa ou por desconto simplificado). Caso fique em dúvida, o próprio programa indica a melhor opção.

  • Restituição: 

Quem tiver direito à restituição, o sistema pede automaticamente que seja informado o banco, a agência e conta corrente para o depósito.

Os valores serão pagos em cinco lotes, a partir do dia 31 de maio. Os demais serão pagos nos próximos meses. 

O pagamento será realizado de acordo com a lista de prioridades, primeiro idosos, portadores de doenças graves, deficientes físicos e mentais. Àqueles que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros ou omissões, também receberá mais cedo a restituição. 

  • 1º lote: 31 de maio
  • 2º lote: 28 de junho
  • 3º lote: 31 de julho
  • 4º lote: 30 de agosto
  • 5º lote: 30 de setembro

QUAL A TABELA DO IMPOSTO DE RENDA?


A tabela mensal ou anual de desconto do Imposto de Renda é uma orientação para que os contribuintes saibam a partir de que valor há obrigatoriedade de fazer o recolhimento do tributo e quem está isento do IR.

 


*Com informações de Agências

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).