Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RECUPERAÇÃO

Com a retomada do consumo, comércio aposta em descontos para alavancar vendas

Semana de promoções é promovida em Campo Grande e em todo o País para impulsionar vendas
03/09/2020 10:30 - Súzan Benites


Os comerciantes de Campo Grande estão otimistas com a retomada do consumo. Para impulsionar as vendas, duas campanhas foram lançadas, “Juntos por Campo Grande na Semana do Brasil”, adotada pela Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG), e “Promogrande”, lançada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-CG).

 Ambas acompanham a iniciativa do governo federal. A expectativa com as promoções e os descontos é uma efetiva movimentação do comércio da Capital.  

O índice que mede a intenção de consumo das famílias de Campo Grande (ICF) apresentou reação entre julho e agosto e este pode ser um bom momento para que empresários atraiam mais clientes. 

A pesquisa desenvolvida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aponta que em agosto o ICF ficou em ficou em 82,1 pontos, ante 80,6 apresentados no mês anterior.  

“A intenção de consumo das famílias melhorou quase 2% em relação ao mês de julho. Apesar de parecer pequeno esse porcentual, diante desse momento conturbado, é um grande avanço”, explicou a economista Daniela Dias.

A Semana do Brasil começou na terça-feira (1°) em todo o País e se estende até o dia 13 de setembro. 

A campanha une o poder público federal e a iniciativa privada para estimular a economia e gerar oportunidades para quem empreende e para quem consome.  

A ação é realizada no período em que se comemora a Independência do Brasil.

A ACICG lançou o movimento “Juntos por Campo Grande na Semana do Brasil”. 

“Apoiamos esse movimento porque vai ao encontro de nossa missão, que é representar, defender e oferecer serviços que fomentem o desenvolvimento do setor empresarial”, explica o presidente da associação, Renato Paniago.

Já a “Promogrande” começa nesta quinta-feira (3) e vai até o dia 13 de setembro. A meta da entidade é a participação de 500 lojas, com ofertas de até 70%. 

A ação envolve também hotéis, bares e restaurantes, tanto dos bairros como da região central.  

Para o presidente da CDL, Adelaido Vila, a campanha visa contribuir com o varejo em geral, levando bons preços aos consumidores e ampliando o faturamento das empresas. 

“É uma campanha pensada para estimular as compras neste período e aquecer a nossa economia. Uma ação em que todos nós podemos ganhar, nos ajudando”, disse.

 
 

Consumidores

As duas iniciativas pretendem atrair consumidores de outras cidades para a Capital. 

Segundo o presidente da ACICG, a Semana do Brasil traz oportunidades para liquidações de estoques de inverno. “Fazer promoções para esses itens e outros com pouca saída pode resultar em ganhos interessantes.  

O comércio pode aproveitar esse momento para gerar faturamento extra. A campanha traz um apelo para boas compras em um mês em que não tínhamos datas comerciais,” ressalta Paniago.

A entidade orienta seus associados a participarem da campanha e criarem estratégias para oferecer preços promocionais, descontos exclusivos e ambientação diferenciada nas lojas física e virtual. 

A adesão é facultativa e para participar basta acessar o site participesemanabrasil.com.br.

Segundo o presidente da CDL, a ideia é que as promoções atraiam consumidores de outras cidades, tornando a semana do mês de setembro uma tradição na Capital.

“Estamos chamando os empresários para oferecerem bons descontos e decorarem as lojas de verde e amarelo. Além disso, estamos convidando as pessoas do interior para fazerem suas compras em Campo Grande e aproveitarem os bares, restaurantes e os hotéis da nossa Capital. A ‘Promogrande’ será uma festa linda”, afirmou Vila.

Empresários

O proprietário da Beco Acessórios, Djalma Santos, disse ao Correio do Estado que participará da iniciativa da CDL. O empresário afirma que entre julho e agosto registrou crescimento nas vendas e a intenção é ampliá-las ainda mais.

“Acredito que, diante da estabilização da pandemia, em setembro tenhamos um resultado mais significativo. Além disso, as campanhas buscam atrair clientes do interior do Estado para fomentar o comércio da nossa Capital, o que já é um diferencial ante as propostas anteriores”, destacou Santos.  

Quem também está otimista com a ação é a empresária Sueli Padovani, da loja de roupas Rosa de Sarom. 

“As vendas dão sinal de uma discreta melhora, mas estamos animados com a campanha, com boas expectativas. Tenho vários itens que coloquei a preço de custo, para renovar o estoque”, disse.  

 

Felpuda


Questão de família acabou descambando para o lado da política, e a confusão já é do conhecimento público. 

A queda de braço tem como foco a troca de apoio político que, de um, foi para outro. Sem contar as ameaças de denúncia da figura central do imbróglio. 

A continuar assim, há quem diga que nenhum dos dois candidatos a vereador envolvidos na história conseguirá ser eleito. Barraco é pouco!