Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Com movimento tímido, comerciantes apostam em álcool e limpeza

Depois de 15 dias fechados, prefeitura fez série de recomendações para reabertura
06/04/2020 11:50 - Daiany Albuquerque, Ricardo Campos Jr


 

Depois de passar 15 dias fechados, muitos comerciantes reabriram as portas nesta segunda-feira (6). No Centro de Campo Grande o movimento era tímido durante esta manhã e muitos comerciantes aproveitaram o horário diferenciado de abertura, às 9h, para lavar seus empreendimentos.

Com vários dispenser com álcool em gel e líquido, muitos comerciantes, principalmente os menores, comemoraram a reabertura. “Tem que ter pensamento positivo, o impacto foi grande. Quinze dias impactou, mas seria pior se a quarentena durasse mais, graças a Deus não precisei mandar ninguém embora”, declarou Roberto Nakasse, proprietário de uma ótica no centro da Capital.

Já Leandro Shin, proprietário de loja de utilidades, afirmou que apesar de não ter dispensado nenhum colaborador, já marcou uma reunião com seus funcionários para passar a situação da empresa. “Vai depender de uma série de questões, como negociação do preço do aluguel, dos fornecedores, das contas que empresa tem, mas por enquanto ficam todos”.

A maioria dos comerciantes conta que não tiveram problemas em encontrar Equipamento de Proteção Individual (EPI) para seus servidores e também álcool, tanto em gel como líquido. No caso da Prisma Cosméticos, segundo a gerente das três lojas da marca, Sirlei Mariotti, até máscaras de pano a empresa forneceu para seus funcionários, além de atender a todas as exigências que estavam no decreto da administração municipal, publicada na sexta-feira (3).

Na loja, todos os produtos nas prateleiras foram limpos e na entrada uma pessoa oferece álcool em gel para que os clientes passem em suas mãos. Também é feita a contagem de clientes no interior da loja para evitar que o local tenha mais pessoas que o determinado.

Apesar da volta de muitos comércios, muitos empreendimentos maiores, como o Magazine Luiza, a Casas Bahia, a Gazin e a Riachuelo continuaram fechados e isso frustrou muitas pessoas que foram ao centro pagar suas contas. Na Casas Bahia, cartaz foi fixou em frente ao local dizendo que a abertura será amanhã (7).

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!