Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Com perda de receita, prefeitura estuda reajuste para funcionalismo público

Secretário destacou que terá panorama para o pagamento no próximo mês
12/02/2020 18:47 - Adriel Mattos, Bruna Aquino


 

A prefeitura de Campo Grande ainda avalia como concederá o reajuste anual aos servidores públicos. Este ano, o município teve redução de 10% na fatia do rateio do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

“Maio é a data base das categorias e estamos avaliando em que medida a nossa situação econômica e financeira nos permite fazer reposições e propor avanços em algumas categorias”, disse o titular da Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento (Sefin), Pedro Pedrossian Neto, durante audiência pública para apresentar a situação financeira da prefeitura.

O secretário afirmou que ainda procura uma forma de compensar a perda, e não deu detalhes de onde virá o recurso para pagar o aumento. “Creio que em março vamos ganhar mais consciência de qual nossa real situação quais as estratégias para que possamos cumprir nossas obrigações junto com nossos servidores”, explicou.

Atualmente, a prefeitura está gastando 51,17% da receita corrente líquida com pagamento da folha salarial. Pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o limite máximo é de 60% para estados e municípios.

“De um lado é necessário valorizar e premiar o bom servidor e valorizar as categorias sem descuidar da responsabilidade dos gastos para que não haja comprometimento com a folha de pagamento”, finalizou Pedrossian Neto.

 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo...