Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REAJUSTE PREÇOS

Comer carne está mais barato<br> que comprar ovos, aponta pesquisa

Núcleo de Estudos da Uniderp divulgou índice de inflação para agosto
13/09/2017 18:10 - IZABELA JORNADA


 

Para quem quer economizar, na hora de fazer compras no supermercado comer carne ficou mais barato do que comprar ovos. Levantamento do Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômicas e Sociais (Nepes) da Uniderp, apontou que alguns cortes de carne tiveram queda no preço no mês de agosto. A redução chegou a 14%. Enquanto isso, o preço do ovo aumentou 7,41% no mês passado.

As maiores reduções na carne foram para costela bovina, com queda de 14,79%; além do patinho, com deflação de 11,71%;  e a alcatra, que registrou recuou de 8,87%.

Ao se analisar o aumento nos alimentos, além do ovo o que sofreu reajuste foi o queijo de Minas, com acréscimo de 6,62 %; e a linguiça fresca, com elevação de 8,82%.

De acordo com o Nepes, “a expectativa para os próximos meses é que a inflação continue em patamares bem baixos, propiciando a baixa dos juros e a retomada do crescimento econômico pelo país”, informou nota técnica divulgada hoje. 

VILÕES DA INFLAÇÃO NA CAPITAL EM AGOSTO

Energia elétrica, com inflação de 2,03% e contribuição de 0,11%;

Gasolina, com inflação de 4,26% e contribuição de 0,08%;

Etanol, inflação de 4,15% e participação de 0,07%;

Batata , com variação de 12,07% e colaboração de 0,04%;

Vestido, com acréscimo de 5,77% e contribuição de 0,03%;

Automóvel novo, com aumento de 1,40% e participação de 0,03%;

Sabão em pó, com variação de 2,29% e colaboração de 0,03%;

Queijo de Minas, com acréscimo de 6,62 % e contribuição de 0,02%;

Ovos com reajuste de 7,41% e participação de 0,02%;

Linguiça fresca, com elevação de 8,82% e colaboração de 0,02%. 
 

ITENS PARA SE GASTAR MENOS

Alcatra, com deflação de -08,87% e contribuição de -0,11%;

Costela, com redução de -14,79% e colaboração de -0,09%;

Patinho, com diminuição de -11,71% e participação de -0,05%;

Televisor, com decréscimo de -6,66% e contribuição de -0,04%;

Feijão, com baixa de -3,20% e colaboração de -0,03%;

Sapato feminino, com diminuição de -5,72% e participação de -0,03%;

Tomate, com redução de -14,24% e contribuição de -0,03%;

Açúcar, com decréscimo de -04,96%e colaboração de -0,03%;

Diesel, com queda de -00,82% e participação de -0,02%;

Pneu, com baixa de -1,61% e contribuição de -0,02%.

Felpuda


Sem conseguir controlar a verborragia, figurinha estreante no mundo político-partidário, e que se acha “o último biscoito do pacote”, acabou batendo de frente com titãs da política. Primeiro perdeu os anéis e, agora, os dedos correm sérios riscos. Anda “ameaçando” deixar o lugar onde se encontra, só que por lá vem ouvindo frases como “se é por falta de adeus...”, “os incomodados que se mudem” e “não fará nenhuma falta”.

Como se vê...