Economia
ENTREVISTA

“O crescimento do Brasil é puxado pela fronteira agrícola do Centro-Oeste”

Natural de Aquidauana, presidente da Mondelez Brasil diz que a multinacional viu MS crescer o dobro do que o resto do País em 2021 puxado pelo agronegócio

Rodrigo Almeida

02/07/2022 08:30

O aquidauanense Liel Miranda tem uma trajetória consolidada no mercado. Formado em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), ele logo assumiu cargos de gerência na Souza Cruz, após terminado o processo de trainee da multinacional, em meados da década de 1990. 

Por lá, ele galgou todos os degraus da vida executiva, morando em diversas regiões do Brasil e por 15 anos no exterior. De volta ao País, foi nomeado CEO da empresa.  

Em 2019, fez a transição para o ramo de alimentos e snacks e se tornou presidente da Mondelez Brasil, empresa que parece desconhecida para alguns, mas é dona de marcas como Sonho de Valsa, Lacta, Clube Social, Halls e Tang, entre outras bem presentes no dia a dia do brasileiro, como ele mesmo descreve.  

Em visita recente a Mato Grosso do Sul, para participar de um evento de ESG (sigla em inglês que determina o compromisso socioambiental de governança corporativa) da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), o Correio do Estado entrevistou o executivo em meio a uma agenda corrida.  

A conversa teve como pano de fundo a carreira de Liel Miranda, os desafios enfrentados durante a pandemia, como ele e a Mondelez se prepararam para o momento mais singular dos últimos 100 anos, em que o isolamento social e a vida como conhecíamos mudou radicalmente, e os desafios que perduram até os dias de hoje.  

Além disso, também falou sobre os efeitos econômicos decorrentes das medidas sanitárias e a adaptação a outro cenário pouco comum: a invasão russa à Ucrânia, que mexeu com os mercados de commodities, principalmente o trigo e o petróleo, dois produtos altamente essenciais para a operação da Mondelez no Brasil.

Liel Miranda - perfil

Formado em Administração de Empresas pela UFMS e tem MBA pela UFRJ. Foi gerente de Marketing da Souza Cruz, de 1992 até 2002. 

Depois desse período, foi diretor de Marketing na China, vice-presidente de Marketing no Canadá e head global de Marketing e Distribuição no Reino Unido, até chegar à presidência da Souza Cruz no Brasil, em 2017. Em novembro de 2019, fez a transição para a Mondelez Internacional e ficou responsável pela operação brasileira da gigante alimentícia.