Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

AJUDA FINANCEIRA

Dataprev: 1,5 milhão de pedidos de auxílio feitos em abril terão prioridade

Nas redes sociais, usuários relatam espera maior que 40 dias para resposta
30/05/2020 21:00 - Estadão Conteúdo


 

A Dataprev informou neste sábado (30) que 1,5 milhão de requerimentos do auxílio emergencial feitos ainda em abril estão retidos para processamento adicional e serão alvo prioritário dos trabalhos da empresa nos próximos dias.

O governo fechou um acordo com a Defensoria Pública da União para fixar um prazo de até 20 dias para a conclusão da análise dos pedidos do benefício, pago a trabalhadores informais, autônomos, microempreendedores e desempregados que ficaram sem renda durante a pandemia do novo coronavírus.

Nas redes sociais, usuários relatam espera maior que 40 dias para receberem uma resposta da solicitação. Os pedidos feitos em abril e que estão retidos (portanto, sem resposta há mais de 30 dias) representam 1,3% das 112,5 milhões de requisições realizadas naquele mês.

"As equipes dos órgãos seguem dedicadas para finalizar o quanto antes o trabalho para atender a população e também a medida judicial", disse a Dataprev.

O acordo foi feito após uma enxurrada de ações na Justiça pedir a liberação imediata do auxílio diante da demora do governo em fazer a análise dos requisitos.

A Dataprev informou ainda que trabalha para finalizar a análise dos pedidos feitos em maio até o final da próxima semana. "Em virtude da publicação da Lei n. 13.998, no último dia 15 de maio, e com objetivo de reduzir a incidência de fraudes, foi necessário revisar as regras e aperfeiçoar os sistemas de concessão do benefício", disse a empresa em nota.

 

 

Felpuda


Candidato a vereador caiu em desgraça, pelo menos em um dos bairros de Campo Grande, ao promover comício em ginásio de esporte, com direito a ônibus lotados e espoucar de muitos fogos de artifício.

Aí dito-cujo foi alvo de muitas críticas, tanto pela zoeira causada, como por ter mandado às favas quaisquer cuidados na prevenção da Covid-19, ao promover grande aglomeração. Irresponsabilidade é pouco, hein?!