Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SOLIDARIEDADE

Doações de Páscoa devem movimentar R$ 1,5 milhão na economia de MS

4,39% da população informou que irá comprar produtos para caridade
18/04/2019 18:05 - GLAUCEA VACCARI


Solidariedade durante a Páscoa deve movimentar em torno de R$ 1,5 milhão na economia de Mato Grosso do Sul. Pesquisa da Fecomércio em parceria com o Sebrae aponta que 4,39% da população pretende comprar algum produto de chocolate para doar.

Em comparação com o ano passado, os números indicam que o sul-mato-grossense está mais solidário. No mesmo período de 2018, menos de 0,5% das pessoas informou que compraria ovos de Páscoa ou bombons para presentear crianças ou famílias carentes. 

Economista do Instituto de Pesquisa da Fecomércio, Daniela Dias, afirma que os indicadores são positivos porque, além de fortalecer as ações sociais, a caridade movimenta e economia. Mesma avaliação é feita pelo presidente do Sistema Comércio, Edison Araújo, que acrescentou que os entrevistados na pesquisa afirmaram que vão pagar à vista, fazendo o dinheiro circular no comércio, que já vem registrado queda na inadimplência.

Comemoração completa da Páscoa, levando em conta as comprar de produtos de chocolate para presentear conhecidos e gastos com comemoração, como almoços, devem injetar R$ 138,32 milhões na economia do Estado. Valor é 20,71% maior do que ano passado. Média de gastos por pessoa deve ser de R$ 91,92.

PREÇOS

O valor de um ovo de chocolate de 150 gramas nos estabelecimentos comerciais de Campo Grande pode ser encontrado por R$ 32,90 chegando até R$ 92,53, conforme a marca. É o que aponta uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (18) pelo Núcleo de Pesquisas Econômicas e Sociais (Nepes) da Uniderp. Conforme os dados, a alta nos produtos mais consumidos neste período chega a 16,27%.

E não foi apenas o chocolate que ficou mais caro. A inflação média dos pescados ficou em 15,46%. A principal alta foi constatada no valor do pintado em posta, 45,89%.

Felpuda


A parceria que até então era cantada em prosa e verso, com direito à divulgação de fotos em momentos de muita alegria, dá sinais de que realmente está se esgotando. O tal parceiro quase não mais aparece nos meios de divulgação, e até criticas, digamos, “meio de leve” vêm sendo feitas. Dizem que está o “maior climão”.Mas pelo sim, pelo não, resta esperar para ver onde é que essa parceria chegará. Sei não...