Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Dólar tem maior queda diária em cinco semanas e fecha a R$ 5,56

Bolsa subiu mais de 2% em dia de recuperação
05/10/2020 22:32 - Agência Brasil


Em um dia de alívio no mercado financeiro, o dólar teve a maior queda diária em cinco semanas. 

A bolsa de valores recuperou parcialmente as perdas dos últimos dias e fechou em alta superior a 2%.

O dólar comercial fechou esta segunda-feira (5) vendido a R$ 5,568, com recuo de R$ 0,10 (-1,76%). 

Na menor cotação em dez dias, a divisa teve a maior queda diária desde 28 de agosto, quando tinha caído 2,93%. A cotação caiu ao longo de toda a sessão. 

Na mínima do dia, por volta das 16h10, a moeda norte-americana alcançou R$ 5,55.

No mercado de ações, a bolsa iniciou a semana em alta. O índice Ibovespa, da B3 (a bolsa de valores brasileira), encerrou aos 96.089 pontos, com alta de 2,21%. 

O indicador está no maior nível desde 25 de setembro, quando tinha fechado aos 96.999 pontos.

As negociações foram marcadas por fatores tanto no mercado doméstico como no internacional. 

No Brasil, o dólar acelerou a queda e a bolsa intensificou a alta depois da declaração do senador Marcio Bittar (MDB-AC) de que a solução para o financiamento do Renda Brasil, futuro programa de distribuição de renda, cumprirá o teto federal de gastos.

No exterior, o mercado reagiu à aparente recuperação do estado de saúde do presidente norte-americano, Donald Trump, após anúncio de possível alta hospitalar ainda nesta segunda-feira Trump foi internado após ser diagnosticado com covid-19.

A redução das incertezas em torno de um novo pacote de estímulo fiscal nos Estados Unidos também animou os mercados.

 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...