Clique aqui e veja as últimas notícias!

ECONOMIA

Economistas dão dicas para começar o ano com as contas em dia

Planejamento e pagar contas à vista é uma das medidas para não começar o ano no vermelho
10/01/2021 16:30 - Rafaela Moreira


O mês de janeiro pode ser o momento ideal para se planejar e começar o ano sem dívidas. Apesar do momento atípico de pandemia, que influenciou diretamente na renda de milhares de brasileiros, economistas explicam que é necessário organizar as finanças para iniciar 2021 sem grandes apertos.  

O Correio do Estado conversou com o professor e economista, Eugênio Pavão que ressaltou que a população precisa repensar alguns gastos e ter organização e planejamento para começar o ano com as contas em dia. 

Últimas Notícias

“A dica para entrar o ano novo em situação melhor é um conjunto de atitudes que devem se guiar pela redução dos gastos supérfluos, gastos de lazer e diversão, viagens. É um esforço grande, pois significa uma mudança de hábitos que são de difícil mudança, mas no atual momento é necessário termos planejamento para enfrentar os desafios da economia pós vacinação”.

Para muitos consumidores, as dívidas repercutem negativamente na qualidade de vida, causam crises de ansiedade e prejudicam a concentração no trabalho. Pavão ressalta que todo início de ano vem junto com as preocupações que podem agravar estas situações, como contas de IPVA, IPTU, material e matrícula escolar, que pesam no orçamento mensal. 

“Todo começo de ano tem algumas surpresas, é necessário aproveitar os descontos de alguns impostos, como o pagamento à vista do IPTU, que tem 20% de desconto em Campo Grande, troca de dívidas com juros altos para dívidas com juros menores, troca de escolas dos filhos, ainda mais nessa época de ensino virtual, sendo a principal dica: se livrar de juros e muitas parcelas”, ressaltou o economista. 

 
 

Para o doutor em economia, Michel Constantino, a principal dica é fugir de gastos desnecessários e endividamentos para ter um ano mais tranquilo financeiramente. 

“A principal dica para não entrar no vermelho neste novo ano, é ter o equilíbrio e saber que tem outras contas que chegam no começo do ano, como taxas e materiais de escola, impostos, o fundamental é saber equilibrar as contas, para não deixar nenhuma dívida para trás, e consequentemente se endividar".

O economista alerta sobre repensar antes de iniciar uma nova conta, para assim não ter grandes problemas no início do ano, que podem se estender ao longo de 2021. 

“Hoje em dia é necessário colocar a sua vontade, mas pensando também no que é necessário quitar e resolver, isso é importante para não entrar no vermelho, 2021 ainda será um ano muito incerto, mas com expectativas muito positivas”. 

O especialista também ressalta a utilização da matemática básica, ou seja, gastar menos do que se ganha. “O fundamental é ter equilíbrio, se você gosta de uma coisa, invista, mas pense no que é necessário resolver financeiramente, é necessário termos esperança em dias melhores, mas com consciência do que é realmente necessário”, concluiu ao Correio do Estado. 

Assine o Correio do Estado