Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MOVIMENTAÇÃO ATÍPICA

Eike Batista mandou mais de R$ 33 bilhões da OGX ao exterior, denuncia site

Transações aparecem em relatório do Coaf, anexado em ação de acionistas minoritários
05/02/2020 16:38 - EDUARDO MIRANDA


 

Reportagem do site “O Antagonista” mostra que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF)  identificou várias operações de câmbio suspeitas realizadas pela empresa OGX Petroleo e Gás, quando a companhia era comandada por Eike Batista. As transações ocorreram entre dezembro de 2011 e novembro de 2012. O total das transações é de R$ 33 bilhões, e foram realizadas pelo HSBC (que depois de ter transferido suas operações para o Bradesco no Brasil, passou a ser chamado de Kirton Bank).

As transferências diretas, indica o relatório do COAF obtido pelo Antagonista, ocorreram por meio de transferências diretas, locação de equipamentos offshore e exportação de mercadorias.

O site também noticia que o COAF ainda indica transferência de R$ 2,85 bilhões para uma conta de mesma titularidade da OGX, de nº 995947504, no JP Morgan Chase Bank, nos Estados Unidos. 

O documento foi anexado em uma petição apresentada à Justiça do Rio de Janeiro por associações de investidores (Abradim) e minoritários (Aidmin). Os advogados argumentam que a conduta de Eike e outros executivos do grupo resultaram em um “bilionário desvio de poupança dos investidores”, afetando “todo o Sistema Financeiro Nacional, seus agentes e instituições operadoras” e “abalando a confiança de investidores, nacionais e estrangeiros sobre o mercado de capitais brasileiro”.

 

Felpuda


Embora embalada por vários “ex”, pré-candidatura a prefeito de esforçada figura não deslancha. É claro que ninguém ousa falar em voz alta que o apoio, em vez de alavancar os índices com o eleitorado, está é puxando para baixo. Uns dizem que o título do filme “Eu Sei O Que Vocês Fizeram no Verão Passado” retrata bem a situação. Outros complementam: “... na primavera, no outono, no inverno...”. Como diria vovó: “Aqui você planta, aqui você colhe!”.