Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRANSPORTE AÉREO

Epidemia de coronavírus: Latam suspende voos para Milão

Último voo para a cidade italiana sairá neste dia 2
02/03/2020 14:57 - Estadão Conteúdo


 

A companhia aérea Latam suspendeu, a partir desta segunda-feira, 2, seus voos entre São Paulo e Milão por causa da propagação do coronavírus e da queda de demanda por viagens para a Itália. A medida vale até 16 de abril, informou a empresa. O último voo de Milão para São Paulo deverá sair nesta segunda-feira, 2.

“Estamos observando o cenário desta contingência de saúde pública mundial e a decisão da companhia é baseada, em primeiro lugar, na propagação do vírus na Itália, assim como na queda atual na demanda da rota. A companhia é consciente do problema e espera que a situação se normalize o mais brevemente possível pelo bem-estar e saúde de todos os seus passageiros e tripulantes”, afirmou, em nota, o presidente da companhia no Brasil,  Jerome Cadier.

A companhia afirmou ainda que os passageiros com passagens compradas poderão remarcar a viagem sem multa ou solicitar reembolso.  Aqueles que já estão em Milão e retornariam para São Paulo depois desta segunda-feira serão realocados em voos de outras empresas ou em outras rotas da própria Latam.  

Coronavírus

A confirmação da presença do coronavírus em todos os continentes está causando preocupação sobre a capacidade de reação global à doença. O vírus que surgiu na China no fim do ano passado já chegou a 64 países, ultrapassa o número de 3 mil mortes e chega quase aos 88 mil infectados. O Brasil confirmou o seu segundo caso no sábado, 29, ambos em São Paulo, e investiga 252 casos suspeitos.  

Os sintomas da infecção podem se assemelhar a uma gripe comum na maioria das pessoas e, para evitar a propagação do vírus, os órgãos recomendam medidas de higiene simples, como lavar as mãos regularmente e usar álcool em gel. Confira aqui respostas para perguntas frequentes sobre o assunto.

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.