Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FIEMS

Exportação industrial em MS chega a US$ 2,8 bilhões no ano em 9 meses

Setor teve um aumento de 6% entre os meses de janeiro a setembro em relação ao ano passado
16/10/2020 10:03 - Alicia Miyashiro


A exportação industrial de Mato Grosso do Sul já soma receita de US$ 2,8 bilhões no ano, totalizando uma alta de 6% entre janeiro e setembro, em comparação com o mesmo período de 2019, que registrava US$2,771 bilhões, conforme o levantamento dado pelo Radar Industrial da Fiems.

Avaliando apenas o mês de setembro, houve um aumento de 23% em comparação ao mesmo mês do ano passado, indo de US$ 295,4 milhões para US$ 364,7 milhões.

O coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, ressaltou que o setor industrial correspondeu a 62% de toda receita de exportação do Estado. 

“Na prática, esse foi o melhor resultado para o acumulado de janeiro a setembro da série histórica das exportações de produtos industriais de Mato Grosso do Sul”.

Os grupos de celulose e papel, e complexo frigorífico continuam sendo responsáveis por 73% da receita de exportações, do setor industrial no Estado.

Somente o primeiro grupo, alcançou US$ 1,322 bilhão, uma queda de 13% em relação ao mesmo período em 2019. China — US$ 780,3 milhões, Estados Unidos — US$ 149,8 milhões, e Itália — US$ 92,3 milhões, seguem como principais compradores.

Na área de Complexo Frigorífico, a receita entre janeiro a setembro, totalizou US$783,28 milhões, um aumento de 5% se comparado ao mesmo período do ano passado. Os principais compradores foram Hong Kong — US$142,6 milhões, China — US$ 124,4 milhões e Chile — US$85,7 milhões.

No grupo “Óleos Vegetais”, a receita no mesmo período, obteve um aumento de 139% em relação a 2019. Tendo como principais compradores a Holanda — US$ 75,6 milhões, Tailândia — US$55,6 milhões e a Indonésia com US$46,8 milhões.

 
 

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido