Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

ECONOMIA

Preço da gasolina aumentou 2,01% em Mato Grosso do Sul no mês de outubro

Preço do Etanol também apresentou aumento no último mês
03/11/2020 11:56 - Gabrielle Tavares


O preço médio da gasolina teve variação de 2,01% em Mato Grosso do Sul no mês de outubro. Enquanto o produto era comercializado a R$ 4,510 em setembro, mês passado subiu para R$ 4,601.

O levantamento feito pela ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas. EM todo o país o preço da gasolina subiu 0,93% em outubro, em comparação com o mês anterior.

O valor, que registrou queda entre janeiro e maio, já havia subido em todos os meses de junho a setembro e voltou a aumentar em outubro, pelo quinto mês consecutivo, chegando a R$ 4,599 e acumulando uma alta de 14,69% em relação a maio.

O valor registrado em outubro é praticamente o mesmo de março, primeiro mês da pandemia (R$ 4,598).  

Segundo a pesquisa, a maior alta do preço no país registrada em outubro foi no Distrito federal, de 3,41%. Já Bahia registrou a maior queda, de -0,96%.

As capitais da Bahia (R$ 3,951), do Paraná (R$ 4,164) e do Espírito Santo (R$ 4,220) foram as que apresentam preços menores em outubro.

Já Rio Branco, no Acre, teve o maior preço médio (R$ 4,963).  

Etanol também subiu  

Em outubro a reportagem do Correio do Estado realizou levantamento do valor do combustível e constatou que o etanol é comercializado, em média, por R$ 3,17 em Campo Grande.  

O litro do combustível foi do preço mínimo de R$ 3,05 ao máximo de R$ 3,39.  

O biocombustível tem uma queima maior, sendo consumido mais rapidamente. Assim, com um litro de álcool, o motorista percorre uma quilometragem menor, se comparado à autonomia de um litro de gasolina.  

Por este motivo, o álcool precisa custar até 70% do valor da gasolina, o que não aconteceu no último mês.

 
 

Felpuda


Figurinha cuja eleição estava sub judice trabalha intensamente para ter a votação legalizada. Isso acontecendo, garante uma das cadeiras de vereador. Assim, quem hoje foi proclamado eleito vai para a fila da suplência.

Caso isso ocorra, a figurinha que corre o risco não deverá ficar desamparada, pois deixou secretaria municipal para disputar as eleições e poderá ter a cadeira de volta em 2021. Agora, resta esperar para ver onde vai parar.