Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

AUMENTO

Gasolina mais cara do Brasil deve aumentar ainda mais no estado; Petrobras anuncia reajustes de 6% e de 5% para o diesel;

Aumento segue a valorização do preço do petróleo Brent no mercado internacional
11/11/2020 16:00 - Rodrigo Almeida


A Petrobras anunciou às distribuidoras que vai aumentar a partir da quinta-feira, 12, nas suas refinarias o preço da gasolina em 6% e do diesel (500 e S-10) em 5%. 

O diesel utilizado por navios terá alta de 5,2%, informou a estatal nesta quarta-feira, 11. Apesar de já ter o combustível mais caro do Brasil, Mato grosso do Sul dificilmente deve ver o preço estabilizado. 

De acordo com a Agência Estado, o aumento segue a valorização do preço do petróleo Brent no mercado internacional, que impulsionado por avanços nas pesquisas das vacinas contra o covid-19 vem subindo fortemente nos últimos dias, voltando a patamar próximo de US$ 45 o barril.

De acordo com a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) o aumento do diesel será de R$ 0,0855 por litro e a gasolina de R$ 0,0947 por litro. 

Mais alta do país

Nesta semana, O correio do Estado reportou o quanto os insumos estão caros em MS. E pelo jeito a coisa vai piorar. 

Segundo a agência Nacional do Petróleo e Gás (ANP), até o dia 7 deste mês o litro do combustível foi comercializado pelo valor médio de R$ 4,51, indo de R$ 4,43 a R$ 4,89. 

Isso quer dizer que é provável que a gasolina em MS chegue ao valor médio de R$4,51 e o Diesel perto do R$5,00. 

Conforme pesquisa realizada na segunda-feira (9), o preço médio do litro da gasolina comum é de R$ 4,50, variando entre R$ 4,45 e R$ 4,64.  

Esses valores são dos mesmos postos visitados há um mês, quando o litro do combustível era comercializado a R$ 4,44, em média.

 
 

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!