Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SERVIDORES

Governo e Prefeitura garantem 13° salário provisionado dos servidores públicos

Executivos municipal e estadual afirmam que dinheiro está provisionado
15/08/2018 15:41 - DANIELLA ARRUDA


Prefeitura de Campo Grande já tem em caixa o dinheiro para pagar o décimo terceiro salário dos cerca de 20 mil servidores públicos municipais. Informação foi dada hoje pelo secretário municipal de Finanças e Planejamento (Sefin), Pedro Pedrossian Neto, após o segundo sorteio do Concurso IPTU dá Prêmios. Governo do Estado também informou que já está garantido o 13° dos servidores estaduais, no entanto, não informou o valor.

Segundo Pedrossian Neto, o valor, correspondente a R$ 77 milhões, está “100% provisionado”,  informou ontem o secretário municipal de Finanças e Planejamento (Sefin), Pedro Pedrossian Neto, após participar do segundo sorteio do Concurso IPTU dá Prêmios.

“É positivo, porque (esse montante) está guardado e está rendendo; agora a dificuldade toda é justamente nesse mês de agosto”, destacou o secretário. Isso, porque, segundo Pedrossian Neto, o comportamento da receita sempre é de superávit no primeiro e segundo meses do ano; nos outros meses são esperados déficits. 
“É assim desde os últimos cinco anos. No ano passado foi a mesma coisa, chegou em agosto, nós pagamos a conta, sobrou R$ 800 mil na conta e não tinha o décimo terceiro”, pontuou.

 Neste ano, ocorreu situação semelhante, porém com um diferencial: o município pagou a folha de agosto, sobrando ainda menos que o ano passado — “R$ 400 mil na conta”, pontuou, só que havia o décimo terceiro provisionado. “É uma situação um pouco melhor, mas não está totalmente resolvida, porque ainda temos os salário de setembro, outubro, novembro e dezembro”, enumerou.

* Colaborou Eduardo Fregatto.

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!