Clique aqui e veja as últimas notícias!

LEÃO

Contribuinte pode aproveitar isolamento para adiantar declaração de imposto de renda

Foram transmitidas 114,984 mil declarações em MS até a sexta-feira
28/03/2020 17:28 - Súzan Benites


Em Mato Grosso do Sul 445 mil contribuintes devem declarar o Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) 2020. As declarações começaram a ser recebidas no dia 2 de março. De acordo com a Receita Federal em Mato Grosso do Sul, foram recebidas 114,984 mil declarações até esta sexta-feira (27). 

Com a pandemia do novo coronavírus, o Covid-19, muitos prazos foram alterados, mas o do imposto de renda continua o mesmo: 30 de abril. A Receita Federal ainda não anunciou mudanças, apenas no calendário de entrega das declarações do Simples Nacional e do MEI, que passarão a ter como prazo final o dia 30 de junho. 

A coordenadora do Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal (NAF) da Estácio Campo Grande, professora Iara Marchioretto dá dicas para quem quer adiantar a declaração. A primeira é se atentar ao prazo final para acertar as contas com o leão. “O último dia para entregar a declaração é 30 de abril. O contribuinte que não entregar no prazo é multado em, no mínimo, R$ 165,74”, explica.

A contadora ainda indica que o período de isolamento social pode ser usado para separar a documentação. “O contribuinte pode separar os informes de rendimentos dos trabalhos assalariados, se ele aluga um imóvel para terceiros, precisa separar os recibos de aluguel, informes de rendimentos bancários, que estão disponíveis nos aplicativos das instituições bancárias, além dos informes dos planos de saúde, recibos médicos e odontológicos”, orienta Iara.

O contribuinte deve separar ainda os comprovantes de recebimento de ações judiciais e, no caso de quem tem atividade rural, as notas fiscais das receitas e despesas que teve ao longo de 2019. Uma dica importante para quem quiser aproveitar esse período e fazer a declaração com segurança é usar o certificado digital – disponível no site da Receita. 

“Se o contribuinte tem, ele pode acessar, por exemplo, as informações que foram declaradas pelo empregador para a Receita Federal e ter acesso aos informes de rendimento mais atualizados, caso o empregador tenha feito alterações”, afirma a coordenadora do NAF da Estácio Campo Grande.