Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CUSTO DE VIDA

Inflação em Campo Grande sobe 1,04%, maior alta entre as capitais brasileiras em agosto

Preço dos alimentos, principalmente carnes e frutas, puxou o índice de preços
09/09/2020 09:10 - Eduardo Miranda


Campo Grande foi a Capital com a maior alta na inflação no mês de agosto, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 1,04% na Capital de Mato Grosso do Sul.  

Na média nacional, o IPCA de agosto subiu 0,24%, 0,12 ponto porcentual abaixo da média registrada em julho (0,36%). O índice, entretanto, é o maior resultado para um mês de agosto desde 2016, quando o IPCA foi de 0,44%.  

No ano, o indicador acumula alta de 0,70% e, em 12 meses, de 2,44%, acima dos 2,31% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em agosto de 2019, a variação havia sido de 0,11%.

 

CARNES E FRUTAS

Em Campo Grande, o aumento no preço das carnes (6,28%) e das frutas (9,54%) puxaram a inflação para a cima, e colocou o IPCA da cidade no mês de agosto como o maior entre 16 capitais e regiões metropolitanas observadas pelo IBGE.  

Outros alimentos também pesaram para que o morador de Campo Grande tenha uma das maiores variações no custo de vida do Brasil.

Em julho, a capital de Mato Grosso do Sul já havia ficado entre as maiores altas na inflação: 0,73% e, na ocasião, só perdia para Rio Branco (AC).  

O IBGE mostra que Campo Grande também lidera no Brasil quando se trata de inflação acumulada no ano. O IPCA variou 2,13% em 2020. Recife (1,98%) e Salvador (1,48%) aparecem na sequência. Goiânia (-025%) e Curitiba (-,09) são as únicas capitais brasileiras com variação negativa de preços e custo de vida.  

 

INPC

A Capital de Mato Grosso do Sul também foi a cidade brasileira com a maior variação de outro índice aferido pelo IBGE: o Índice Nacional de Preços ao  Consumidor (INPC). A alta foi de 1,33%

No Brasil, no mês de agosto, a variação foi de 0,35%. Assim como na aferição do IPCA, o aumento nos preços das carnes das frutas contribuíram para o aumento da inflação em Campo Grande.  

Na média nacional também pesaram outros ítens, como combustíveis. A queda no preço de serviços relacionados à educação, evitou que a inflação fosse ainda maior. 

 
 

Felpuda


A lista do Tribunal de Contas de MS, com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros de quando exerceram cargos públicos, está deixando muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!