Clique aqui e veja as últimas notícias!

ECONOMIA

Investimento do FCO em novos empreendimentos rurais e empresariais chegou a R$ 1,5 bilhão em 2020

Em 2021, Mato Grosso do Sul terá disponível R$ 1,698 bilhão em recursos para o financiamento de empreendimentos
11/12/2020 11:29 - Rafaela Moreira


De acordo com o relatório divulgado pelo Banco do Brasil e demais instituições financeiras que operam o Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) em Mato Grosso do Sul,100% dos recursos disponíveis para o ano de 2020 foram totalmente utilizados para a implantação de novos empreendimentos rurais e empresariais.

Em 2020, de janeiro ao início de dezembro foram realizadas 3.371 operações, sendo 1810 no FCO Rural e 1561 no FCO Empresarial, que utilizaram R$1,5 bilhões disponíveis no Fundo para este ano.

Acompanhe as últimas notícias

Os dados foram anunciados durante a reunião do Conselho de Investimentos Financiáveis pelo FCO (CEIF/FCO). Ao todo, Mato Grosso do Sul terá disponível R$1,698 bilhão em recursos do FCO para o financiamento de novos empreendimentos rurais e empresariais no ano que vem.

O secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), destacou que o fundo rural é um importante instrumento para o desenvolvimento do Estado.

“Somente no FCO Rural foram contratados R$ 1,069 bilhão, valor superior à dotação orçamentária disponível para esse segmento. O saldo a pagar, de cerca de R$ 200 milhões já contratado, vai entrar no desembolso do FCO em 2021”.

Ainda na reunião do CEIF/FCO foram deliberadas 105 cartas-consulta, totalizando R$ 202 milhões, sendo R$ 24,26 no Empresarial e R$ 177,76 no Rural. 

“Apresentamos a programação do Fundo para 2021 e definimos que não será paralisada a recepção de cartas-consulta no Banco do Brasil. Quem se interessar, pode continuar procurando o banco, pois o fluxo permanecerá normal”, finalizou Verruck.

Foram contratados até o início de dezembro R$425 milhões no FCO Empresarial. Verruck ressaltou que por mais um ano, a ação do Governo do Estado, junto com setor produtivo e governo federal, garantiu a contratação de 100% dos recursos disponíveis no FCO, e mais empregos para Mato Grosso do Sul.

“Ainda temos R$97 milhões a contratar e pelo que aprovamos na reunião do CEIF e pelo que já está internalizado no banco, esse valor ainda chegará a R$ 160 milhões, que também devem entrar para o FCO de 2021, garantindo mais oportunidades para a população”.