Clique aqui e veja as últimas notícias!

TRIBUTO

Mais de 1,1 milhão de carnês do IPVA são enviados, com valor toral de R$ 890 milhões

Imposto é a segunda maior fonte de arrecadação do Estado, atrás do ICMS
09/12/2020 14:46 - Glaucea Vaccari , Súzan Benites


Os boletos do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2021 já começaram a ser enviados os contribuintes em Mato Grosso do Sul, totalizando mais de R$ 890 milhões.

No total, serão encaminhados 1.121.364 carnês, correspondente a frota de veículos sul-mato-grossense.

Acompanhe as últimas notícias

O IPVA é a segunda fonte de arrecadação tributária do Governo do Estado, ficando atrás somente do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).  

Da arrecadação total, 50% do valor é destinado ao Estado e 50% aos municípios onde o veículo foi emplacado.

O carnê é preto e branco e tem duas opções de pagamento, sendo uma em cota única, para pagamento à vista com 15% de desconto, e outra opção para pagamento parcelado em até cinco vezes, sem descontos.

Para o parcelamento, o valor mínimo tem que ser de R$ 30 para motos e R$ 55 para os demais automóveis.

Tanto a cota única quanto o pagamento da primeira parcela tem vencimento no dia 29 de janeiro de 2021.

As demais parcelas têm vencimentos em 26 de fevereiro, 31 de março, 30 de abril e 31 de maio.  

A alíquota do IPVA é calculada com base no preço médio discriminado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Para o exercício de 2021, a Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) manteve os mesmos percentuais de 2020.

Quanto as alíquotas referente a veículos usados, a carga tributária será de:

  • 2% para caminhão com qualquer capacidade de carga; ônibus e micro-ônibus para o transporte coletivo de passageiros;  
  • 3,5%  para automóvel (carro de passeio), camioneta, camioneta de uso misto e utilitário;  
  • 4,5% para carro de passeio e para qualquer outro veículo de passeio com capacidade de até oito pessoas, excluído o condutor, que utilizem motores acionados a óleo diesel.  

No caso dos veículos novos de revendedores localizados em Mato Grosso do Sul, a redução na base de cálculo continua de 50%.