Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LEÃO

Receita prorroga prazo para declarar o imposto de renda

Em MS, mais de 134 mil contribuintes já transmitiram o documento
02/04/2020 17:17 - Súzan Benites


 

Contribuintes ganharam mais dois meses para entregarem a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). O prazo que iria até o dia 30 de abril, foi estendido para 30 de junho, conforme informou a Receita Federal na noite de quarta-feira (1º).

De acordo com as informações da Receita, o prazo prorrogado atende aos contribuintes confinados em casa que estavam com dificuldades em conseguir documentos. Em Mato Grosso do Sul, foram recebidas 134,470 mil declarações até esta quinta-feira (2). No Brasil, o número de transmissões chegou a 9,1 milhões no mesmo período.

Segundo a Receita Federal, no Estado, a estimativa é receber a declaração de 445 mil contribuintes. Enquanto no País o número deve chegar a 32 milhões.

Além da mudança no calendário, também foi retirada a exigência de se informar o número do recibo de entrega da última declaração de ajuste anual. A alteração do prazo e a retirada da exigência da informação do número do recibo visam contribuir com o esforço governamental de diminuir a propagação do novo coronavírus (Covid-19). 

“As medidas são uma forma de evitar eventuais aglomerações de contribuintes tanto no atendimento da Receita, como também nas empresas ou instituições financeiras que fornecem informes de rendimentos e nos escritórios de profissionais e nas entidades que prestam auxílio no preenchimento das declarações”, informou a Receita Federal em Mato Grosso do Sul.

Por meio de nota a Receita ainda recomendou que os contribuintes aproveitem o tempo em casa para separar os documentos. “É importante fazer logo a declaração, porque quem entrega antes tem prioridade na fila de restituição. E esse dinheiro, inclusive, pode ser muito bem-vindo como reforço no orçamento pessoal, familiar, nesse contexto difícil enfrentado pelo País”.

O programa gerador da declaração está disponível no site da Receita Federal. Quem optar por dispositivos móveis, como tablets ou smartphones, poderá baixar o aplicativo Meu Imposto de Renda nas lojas Google Play, para o sistema operacional Android, e na App Store, para o sistema operacional iOS.

A declaração do Imposto de Renda é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano passado, o equivalente a R$ 2.196,90 por mês, incluído o décimo terceiro. A multa por atraso de entrega é estipulada em 1% ao mês-calendário até 20%. O valor mínimo é R$ 165,74.

MUDANÇAS

Neste ano, foram apresentadas algumas mudanças para realizar a declaração: a dedução de gastos dos patrões com a previdência de empregados domésticos que não será mais permitida; em 2020, as restituições serão pagas em cinco lotes, e não mais em sete, e o primeiro lote do IR será liberado em maio, até o ano passado,o primeiro lote era liberado  em junho. Os outro quatro lotes de restituição neste ano serão pagos em junho, julho, agosto e setembro; outra mudança é que a partir deste ano, as doações a fundos de idosos, feitas diretamente na declaração neste ano(não só as do ano-base 2019), também podem ser deduzidas até o limite de 3% do imposto, com limite de 6% para todas as deduções de outros fundos.

Sobre a mudança no número de lotes e as datas, a Receita ainda não informou se haverá alteração. O primeiro, dos cinco lotes, seria antecipado de 15 de junho para 30 de maio. 

Felpuda


Na troca de alfinetadas entre partidos que não se entenderam até agora sobre eventual aliança, uma outra peça está surgindo: trata-se do levantamento completo sobre investimentos feitos, recursos liberados, parcerias em todas as áreas, além do prazo de quando tudo isso começou. Caso os palanques venham a ficar distanciados, a divulgação será feita à exaustão durante a campanha eleitoral, para mostrar quem é quem na história. Os bombeiros continuam atuando.