Economia

CAMPO GRANDE

Litro do etanol volta a ser vendido a menos de R$ 3

Queda na demanda e repasse tardio da redução do ICMS levaram o preço ao menor valor em quase três anos

Continue lendo...

A expectativa dos consumidores era de que o preço do etanol fosse reduzido após a queda no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em fevereiro deste ano. A alíquota, que era de 25%, passou para 20%. No entanto, a queda no preço do litro do combustível só apareceu agora em razão da redução de 60% nas vendas, causada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).  

O litro do etanol é comercializado abaixo de R$ 3 em Campo Grande. É a primeira vez desde julho de 2017 que o litro do combustível é vendido abaixo de R$ 3 na Capital.

Nesta sexta-feira (17), a reportagem do Correio do Estado encontrou postos de combustíveis comercializando o litro do etanol por R$ 2,89.  

Segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência (Sinpetro-MS), a queda na comercialização dos combustíveis fez com que os preços baixassem.

“A queda de vendas nos últimos 30 dias foi, em média, de 60%, e o preço da gasolina caiu por causa da queda na comercialização e também das reduções do preço do barril de petróleo no mercado internacional”, explicou o diretor do Sinpetro, Edson Lazarotto.

Levantamento realizado semanalmente pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aponta que, na semana passada, o litro do etanol custava, em média, R$ 3,404 no Estado, indo de R$ 3,099 a R$ 3,999. A média de preços praticados em Campo Grande era de R$ 3,302, com o menor valor em R$ 3,099 e o maior em R$ 3,680.

Na primeira semana de fevereiro, o etanol chegou a bater R$ 3,713; e no mesmo mês do ano passado o litro custava R$ 3,168. Conforme a série histórica da ANP, o combustível só foi comercializado com valor abaixo de R$ 3 em Mato Grosso do Sul em julho de 2017, quando o litro do etanol custava R$ 2,903.  

O levantamento com os preços praticados nesta semana deve ser divulgado pela agência neste sábado (18).

GASOLINA

A gasolina também registrou nova queda de preços nas bombas e pode ser encontrada por menos de R$ 4 em Campo Grande. Mesmo após a reabertura do comércio, o preço médio continuou com tendência de baixa.

Em Campo Grande, dados da ANP apontam que a gasolina foi de R$ 4,039 a R$ 4,428 na semana passada. Porém, levantamento realizado pelo Correio do Estado nos postos encontrou o litro da gasolina sendo comercializado a R$ 3,98.  

No mês passado, a Petrobras anunciou quatro reduções de preços nas refinarias que, somadas, chegaram a 35%. Conforme os dados da ANP, em MS, o litro da gasolina era comercializado, em  média, a R$ 4,23 até o dia 11 de abril. Enquanto na segunda quinzena de março o preço praticado era de R$ 4,527.  

A retração dos preços dos combustíveis começou a ser observada a partir do dia 21 de março, semana em que foram decretadas medidas de restrição de circulação para conter o avanço do contágio do coronavírus. A medida diminuiu o número de veículos circulando nas vias.

PARIDADE

Com o preço do etanol menor, muitos acreditam que compensa substituir o combustível pela gasolina. Para saber se vale a pena, é possível fazer uma conta simples, sem levar em consideração todas as nuances envolvidas no processo. Basta multiplicar o preço da gasolina por 0,7. O resultado apontará o preço máximo que o etanol deve custar para valer a pena. O indicador leva em conta uma média de rendimentos dos combustíveis.  

Se considerarmos o preço médio da gasolina a R$ 3,98, o litro do etanol só seria vantajoso se custasse até R$ 2,786.  

O diretor do Sinpetro reforçou que por este preço “ainda não compensa abastecer com etanol porque o preço da gasolina também baixou na mesma proporção”.

Economia

Lula sanciona lei que desonera atividades do setor de eventos

O documento sancionado estipula o montante de R$15 bilhões como o limite máximo de renúncia fiscal

22/05/2024 21h00

Reprodução: Joedson Alves/Agência Brasil

Continue Lendo...

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou, sem nenhum veto, nesta quarta-feira (22), durante uma cerimônia realizada no Palácio do Planalto, a legislação que altera as diretrizes do Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse) para o período de 2024 a 2026. O documento sancionado estipula o montante de R$15 bilhões como o limite máximo de renúncia fiscal para beneficiar empresas com receita de até R$ 78 milhões e que operem em 30 segmentos do setor de eventos.

Segundo informações divulgadas pela Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto, o setor representa aproximadamente 3% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil e emprega 7,5 milhões de pessoas. Durante a cerimônia, a ministra da Cultura, Margareth Menezes, destacou: "É crucial que a Lei do Perse prossiga para que possamos verdadeiramente resgatar e fortalecer este setor que emprega tantas pessoas".

A reformulação do Perse foi aprovada pelo Senado Federal em 30 de abril, após passar pela Câmara dos Deputados como uma alternativa à Medida Provisória (MP) 1202/2023, que propunha encerrar o benefício fiscal devido a suspeitas de fraudes. Um acordo permitiu que o assunto fosse retirado da MP e tramitasse conforme a proposta apresentada pelos deputados José Guimarães (PT-CE), líder do governo, e Odair Cunha (PT-MG).

Inicialmente criado para auxiliar o setor durante a pandemia de covid-19, o Perse oferece incentivos fiscais, como isenção de alíquotas no Imposto de Renda, na Contribuição Social sobre Lucro Líquido, no Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor – PIS/Pasep, e na Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social – Cofins. O objetivo é compensar o período em que as atividades do setor permaneceram suspensas devido às restrições para evitar aglomerações.

Com um limite estabelecido, as 30 atividades especificadas na legislação poderão se beneficiar da isenção de alíquotas desde que estivessem em operação durante o período de 2017 a 2021. Relatórios emitidos a cada dois meses pela Secretaria Especial da Receita Federal detalharão o custo fiscal do benefício até que o limite máximo seja alcançado.
 

Com informações de Agência Brasil

Loteria

Resultado da Lotofácil 3109 de hoje, quarta-feira (22/05); veja os números

Prêmio estava estimado em R$ 5 mi; Confira se você foi sortudo

22/05/2024 19h32

Confira o resultado do sorteio da Lotofácil

Confira o resultado do sorteio da Lotofácil Foto: Arquivo

Continue Lendo...

A Caixa Econômica Federal sorteou as 15 dezenas do concurso 3110 da Lotofácil na noite desta quarta-feira (22), no Espaço da Sorte, em são Paulo.

O prêmio estava estimado em R$ 5 milhão.

Números sorteados no concurso 3110: Confira o resultado

  • 06 - 25 - 24 - 23 - 15 - 03 - 16 - 20 - 14 - 01 - 12 -18 - 09 - 13 - 04

Verifique sua aposta e veja se você foi um dos sortudos deste concurso.

O rateio, que é o número de acertadores e o valor que cada acertador irá receber, será divulgado em breve pela Caixa Econômica Federal.

Os sorteios são transmitidos ao vivo pelo canal do Youtube da Caixa.

Como jogar na Lotofácil

Os sorteios da Lotofácil são realizados diariamente, às segundas, terças, quartas, quintas, sextas-feiras e sábados, sempre às 19h (horário de MS).

O apostador  marca entre 15 e 20 números, dentre os 25 disponíveis no volante, e fatura prêmio se acertar 11, 12, 13, 14 ou 15 números.

Há a possibilidade de deixar que o sistema escolha os números para você por meio da Surpresinha, ou concorrer com a mesma aposta por 3, 6, 12, 18 ou 24 concursos consecutivos através da Teimosinha.

A aposta mínima, de 15 números, custa R$ 3,00.

Os prêmios prescrevem 90 dias após a data do sorteio. Após esse prazo, os valores são repassados ao Tesouro Nacional para aplicação no FIES - Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior.

É possível marcar mais números. No entanto, quanto mais números marcar, maior o preço da aposta.

Premiação

Caso não haja acertador em qualquer faixa, o valor acumula para o concurso seguinte, na respectiva faixa de premiação.

Os prêmios prescrevem 90 dias após a data do sorteio. Após esse prazo, os valores são repassados ao tesouro nacional para aplicação no FIES - Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior.

Não deixe de conferir o seu bilhete de aposta.

A quantidade de ganhadores da Lotofácil e o rateio podem ser conferidos aqui.

Assine o Correio do Estado

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).