Clique aqui e veja as últimas notícias!

AGRO

Mesmo com seca e atrasos no plantio, Conab eleva previsão para a safra

Segundo o novo levantamento da entidade, dos 20 estados acompanhados, 8 deles tiveram uma revisão ante outubro: BA, TO, PI, MA, GO, PR, MG e RS.
10/11/2020 12:10 - Carol Alencar Cozzatti


Em seu segundo levantamento para a safra de soja 2020/2021, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) prevê que o país poderá colher 134,9 milhões de toneladas do grão, ampliando ainda mais a perspectiva de outubro, que era de 133,6 milhões de toneladas. 

A entidade considera que houve uma bom retorno das chuvas e, consequentemente, do ritmo de plantio e que a regularização das chuvas a partir de agora preservará a qualidade das lavouras.

“Em outubro foram registradas precipitações abaixo das médias históricas em praticamente todo os estados produtores da oleaginosa. Na segunda quinzena do mês houve ocorrência de precipitações mais volumosas, amenizando a situação de calor e baixa umidade registrada no solo, propiciando, de uma maneira geral, o início da normalização dos trabalhos de semeadura. Com a regularização do clima a partir deste mês, é esperada produção recorde de 134.953,2 mil toneladas, representando incremento de 8,1% em relação à safra passada”, afirma em seu boletim.

A área de cultivo da soja deve ficar em 38,2 milhões de hectares, 3,5% maior que no ano passado. Em outubro a previsão era de uma área de 37,8 milhões de hectares. Já a produtividade deve chegar a 58,80 sacas por hectare, 4,4% maior que na safra 2019/2020, que era de 56,31 sacas por hectare. Neste quesito a entidade baixou levemente a perspectiva atual em relação a de outubro, que era de 58,81 sacas por hectare.