Clique aqui e veja as últimas notícias!

COMPRAS PERIGOSAS

Black Friday em MS: pesquisa revela que milhares escaparam por pouco de golpes

Monitoramento feito por start up da Capital revela dados sobre fraudes nas promoções
19/12/2020 06:00 - Ricardo Campos Jr

Dados apurados por uma startup de Mato Grosso do Sul revelam que 2,1 mil pessoas escaparam por um triz de cair em golpes na Black Friday deste ano. Todas elas acessaram links de sites clonados. Se fossem até o fim para finalizar a compra de um produto, que na realidade sequer existia, poderiam ter dados roubados e perder quantias em dinheiro.

A pesquisa foi realizada pela Reduza, que todos os anos disponibiliza nesse período uma plataforma gratuita para que os internautas desmascarem promoções enganosas. A empresa também faz o monitoramento dos endereços duvidosos e compara valores de frete para auxiliar na tomada das melhores decisões.

O relatório foi divulgado com exclusividade ao Correio do Estado. Os dados apontam que várias pessoas acessaram e-commerce reais, mas os valores de apenas 29,63% das ofertas eram realmente menores em comparação com as tabelas originais dos produtos. 

Por outro lado, outros 53,91% dos itens tinham etiquetas promocionais, mas os preços eram os mesmos das semas anteriores e 16,46% estavam mais caros do que de costume.

Alessandro Fontes, cofundador da Reduza disse à equipe de reportagem que a startup começa a checar os valores 90 dias antes da data para comparar com o dia D das promoções. Com relação ao frete, as lojas estavam cobrando em média R$ 56,69. Contudo, 37% das buscas tinham opção de entrega gratuita na casa dos clientes.

Em relação à Black Friday de 2019, a quantidade de promoções reais monitoradas pela Reduza aumentou, já que ano passado 19,72% dos produtos realmente estavam mais baratos. Além disso, a empresa também descobriu 33,93% ou 13.290 ofertas tinham opções de entrega  gratuita.

A quantidade de consumidores que acessou sites clonados, mas não chegou a cair em golpes foi praticamente a mesma.

Ainda não acabou... Faça login ou cadastre-se para continuar lendo essa notícia gratuitamente

Receba acesso também a outras notícias exclusivas. É rapidinho e não pediremos seu cartão de crédito :)

Quero Me Cadastrar

Já tem cadastro? Faça login clicando aqui