Clique aqui e veja as últimas notícias!

SALDO POSITIVO

Mato Grosso do Sul registrou um superávit de US$ 131 milhões em janeiro deste ano

a China é responsável pela maior demanda, representando 15% das exportações do Estado
06/02/2021 11:30 - Beatriz Magalhães


No primeiro mês do ano, Mato Grosso do Sul exportou U$ 301 milhões, e os principais responsáveis pelo superavit de U$ 131 milhões foram o açúcar e o milho, que apresentaram maior aumento nas exportações, se comparado com o mesmo período de 2019.

As informações são da Carta de Conjuntura do Setor Externo, divulgado pela Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

Últimas Notícias

Ainda de acordo com o documento, representando 26,36% da balança comercial, a celulose se mantém como produto mais exportado no Estado.

“Apesar da queda de 56% no volume exportado em janeiro na comparação com 2020, o produto não sofre sazonalidade, ou seja, mantêm durante todo o ano o volume de envio ao mercado externo”, explica o secretário Jaime Verruck da Semagro.

O açúcar manteve seu crescimento em janeiro e passou a representar 10% da balança comercial de Mato Grosso do Sul, enquanto que o milho, produto sazonal, representou 19 % das exportações em janeiro.

“O resultado mostra o cenário econômico brasileiro um pouco conturbado o que impactou nas exportações, mas vemos uma participação maior de outros países além da China entre os compradores, o que é interessante para o Estado. Apesar das mudanças deste início de ano, nós acreditamos em um recorde de exportações de soja em 2021 e bons resultados com minério e celulose”, explica Verruck.

Ainda de acordo com os números da balança comercial de janeiro, a China é responsável pela maior demanda do Estado, mesmo com a maior participação de outros países. O país asiático importou, no primeiro mês do ano, o correspondente a 15,4% das exportações de Mato Grosso do Sul, seguido pelos Estados Unidos com 8,45%, Egito com 8,11% e Polônia com 5,34%.

Assine Correio do Estado