Clique aqui e veja as últimas notícias!

FACILIDADES

Mato Grosso do Sul terá nova agência do Banco do Brasil voltada para o agronegócio

Ao todo serão 14 agências abertas; São Paulo e Paraná também receberão novas unidades
02/02/2021 18:19 - Brenda Machado


O Banco do Brasil confirmou, nesta terça-feira (02), a abertura de 14 novas agências no país voltadas para o agronegócio, sendo que uma delas ficará no município de Dourados.

A previsão é de que a abertura da unidade do interior do estado aconteça já no próximo mês. Segundo a instituição, já está acontecendo uma um processo interno para o preenchimento das vagas.

Últimas Notícias

Com a abertura, Mato Grosso do Sul terá sua segunda agência focada no agronegócio, a primeira fica na Capital, logo ao lado do Shopping Campo Grande.

Em todo Brasil, a empresa possui apenas duas agências Estilo Rural, sendo que a outra fica na cidade de Campo Mourão, no estado do Paraná.

Conforme informado, as agências serão facilitadoras para os produtores rurais que contarão com atendimento especializado, ou seja, gerentes capacitados para lidar com este segmento.

Apesar de já ter sido revelado o número de novas unidades, em relação ao nome das cidades onde elas ficarão, o Banco do Brasil divulgou apenas oito municípios.

Além de Dourados, algumas das outras cidades citadas pela empresa foram: Maringá (PR), Sorriso (MT), Londrina (PR), Santa Maria (RS), Franca (SP), Ribeirão Preto (SP), Presidente Prudente (SP) e Cascavel (PR).

A abertura das agências não deve acontecer de forma simultânea em razão das questões de infraestrutura de cada região.

Ainda de acordo com informações, o número de clientes com atendimento especializado saltará de 158 mil para 227 mil.

Atualmente, o Banco do Brasil concentra 55,2% do crédito rural no país. Até setembro do ano passado, conforme atualização, o total de crédito do banco voltado para o agronegócio somava R$ 190,5 bilhões, o que corresponde a 26% da carteira de crédito total da instituição. 

Nos 12 meses terminados em setembro, o volume de crédito rural cresceu 4,2%.

Assine o Correio do Estado