Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PESQUISA

Mulheres dedicam o dobro de tempo dos homens no serviço doméstico em MS

Campo Grande é segunda capital do País onde homens fazem menos serviços de casa
04/06/2020 16:03 - Glaucea Vaccari


Aproximadamente 1,9 milhão de habitantes de Mato Grosso do Sul, o que corresponde a 90,1% da população, realizava algum tipo de trabalho doméstico no ano passado, segundo aponta a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada hoje (4) pelo Institututo Brasileiro de Geografica e Estatística. Deste total, a maioria dos afazeres são realizados por mulheres.

Conforme a pesquisa, que tem como tema “outras formas de trabalho”, os números de horas trabalhadas por semana mostram uma persistente discrepância entre os sexos. Enquanto homens destinam, em média, 10 horas por semana nos afazeres domésticos, mulheres precisam dedicar quase o dobro, com 19,6 horas semanais.

Entre as capitais, Campo Grande é a segunda com o menor número de horas dedicado pelos homens no serviço doméstico, com 9,6 horas semanais, atrás apenas de Goiânia, onde pessoas do sexo masculino passa 9,2 horas por semana neste tipo de trabalho. Em comparação, mulheres campo-grandenses dedicam 17,6 horas por semana aos afazeres, 8,1 horas a mais do que os homens.  

Pesquisa considera como afazeres domésticos atividades de preparar ou servir alimentos, arrumar a mesa ou lavar louça; cuidar da limpeza e manutenção de roupas e sapatos; fazer pequenos reparos ou manutenção do domicílio, do automóvel, de eletrodomésticos ou outros equipamentos; limpar ou arrumar a casa, garagem, quintal ou jardim; cuidar da organização da casa, pagar contas, contratar serviços, orientar empregados; fazer compras ou pesquisar preços de bens para o domicílio; cuidar dos animais domésticos e outras tarefas domésticas.  

No Estado, no último ano, cerca de 890 mil homens e 1,05 milhão de mulheres dedicavam algum tempo a essas atividades. Em percentual, 85% da população masculina faz trabalhos domésticos e 94,6% da população feminina.

Campo Grande segue a tendência, com 89,3% da população masculina dedicando algum tempo aos afazeres e 95% das mulheres. 

 
 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo...