Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PESQUISA

No Dia dos Namorados, 51% dos consumidores farão compras on-line

Pandemia mudou o comportamento dos consumidores
11/06/2020 16:47 - Súzan Benites


 

As compras para o Dia dos Namorados neste ano serão mais digitais do que nunca. Enquanto em 2019 a opção por comprar o presente on-line atingiu 22% da preferência dos consumidores, em 2020 a intenção impactará 51%.  

Os dados são de pesquisa realizada pela Boa Vista, para identificar hábitos e perspectivas de compra dos consumidores brasileiros para o Dia dos Namorados, e indicam a mudança de hábito dos consumidores diante da pandemia. O estudo ouviu 860 entrevistados de todas regiões do Brasil.

Mesmo diante do cenário de crise financeira, 40% dos entrevistados deverão gastar um pouco mais no presente deste ano em relação ao de 2019, enquanto 38% deverão investir a mesma quantia e 22% terão de optar por valores mais baixos para presentear. A pretensão de compra para a data, entretanto, sofreu queda de 69% em 2019 para 46% em 2020.

MÉDIA

O ticket médio para as compras, segundo a pesquisa, será de R$ 302. Em 2019, o valor médio foi de R$ 292. Para 33% dos consultados, o investimento será de até R$ 100; 32% deverão priorizar presentes entre R$ 101 e R$ 200; 10% dos participantes gastarão entre R$ 201 e R$ 400; e 25% vão comprar presentes com preços superiores a R$ 400.

A pesquisa aponta outro dado positivo para os comerciantes nesta data. Do total de entrevistados, 53% pagarão as compras à vista – em 2019, esse dado representava 59%. Entre eles, 57% utilizarão o cartão de crédito. Compras no cartão de débito representarão a escolha de 25% dos entrevistados. Dinheiro, 11%; enquanto carnê e boleto representam apenas 7% da preferência dos que foram ouvidos.  

PRESENTES

Os itens de maior interesse serão roupas e acessórios (33%) e jantar romântico (17%). Em relação a este último, 43% farão encomendas e solicitarão o jantar via delivery.

Questionados sobre o que avaliam como decisão prioritária na escolha do presente, 40% afirmaram que o preço é fator decisivo. 

 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo....