Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA RURAL

Orçamento de 2021 pode priorizar o produtor rural em Mato Grosso do Sul

Relator do orçamento, senador Marcio Bittar, se reunirá com a Ministra Tereza Cristina
03/09/2020 17:29 - Fábio Oruê


Relator do Orçamento 2021, senador Márcio Bittar (MDB), disse em reunião com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que uma das prioridades para o ano que vem será o suporte para o homem do campo. Bittar esteve em Campo Grande e disse que pretende marcar encontro com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, para discutir um modelo de atuação conjunta direcionada ao homem do campo, em especial aos pequenos produtores rurais.

O foco é que os governos estaduais possam oferecer maior cobertura de apoio e ampliar a produção agropecuária brasileira. “Queremos contemplar o Ministério da Tereza Cristina através de uma ação forte com recursos para o fortalecimento do agronegócio em nosso Brasil. Estou aqui em Campo Grande hoje para ouvir o nosso amigo e governador Reinaldo Azambuja, o que ele pensa para Mato Grosso do Sul em termos de investimentos no campo para 2021. Essa discussão também quero fazer com outros governadores, cujos estados têm o agronegócio como carro-chefe em sua cadeia produtiva”, afirmou ele.

O senador também disse que tem todas as condições para liberação de recursos do Orçamento da União 2021 para aquisição de equipamentos aos produtores rurais e prefeituras, visando oferecer suporte necessário ao incremento da produção no campo e maquinários para abertura e manutenção de estradas vicinais, garantindo assim logística adequada para o escoamento da safra. 

“Precisamos unir nossas ações, Congresso, Ministério da Agricultura e governos estaduais, para criarmos meios de alavancar ainda mais o nosso agronegócio”, avaliou.

Para Azambuja, o senador Mário Bittar terá todo o apoio necessário do Estado, lembrando que tem auxiliado no apoio aos produtores rurais, razão pela qual, MS vem de sucessivos recordes de produção agrícola nos últimos anos. 

“Não tenho dúvidas de que esse objetivo proposto pelo senador Bittar será de grande ajuda, não só para Mato Grosso do Sul, mas como a outros estados que tem na agropecuária um dos principais suportes da economia”, comentou ele. 

 
 

Felpuda


Questão de família acabou descambando para o lado da política, e a confusão já é do conhecimento público. 

A queda de braço tem como foco a troca de apoio político que, de um, foi para outro. Sem contar as ameaças de denúncia da figura central do imbróglio. 

A continuar assim, há quem diga que nenhum dos dois candidatos a vereador envolvidos na história conseguirá ser eleito. Barraco é pouco!