Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EFEITO DA PANDEMIA

Prefeitura da Capital prevê arrecadação menor em 2021

Lei de Diretrizes Orçamentárias aprovada nesta quinta-feira prevê receita de R$ 4,3 bilhões
02/07/2020 14:58 - Eduardo Miranda


Os vereadores de Campo Grande aprovaram na sessão desta quinta-feira a Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2021. A prefeitura da Capital estima para o próximo exercício orçamentário, uma queda de 4,33% na receita em termos reais, e um crescimento nominal de 0,70 no ano que vem.  

Por causa da pandemia de coronavírus, que além de ter interferido diretamente na arrecadação de tributos para 2020, também deve continuar gerando reflexos no próximo ano. O município projeta arrecadar  R$ 4.333.259.490,79 em 2021. Para este ano, a Lei Orçamentária Anual prevê uma receita de R$ 4.303.005.317,00.  

Na sessão desta quinta-feira (2) da Câmara Municipal, os vereadores conseguiram emplacar 61 emendas das 242 emendas feitas no projeto.  

A LDO, entretanto, é um primeiro parâmetro para estabelecer as metas do orçamento do ano que vem. No segundo semestre, o município usará as metas da LDO para enviar para a Câmara a Lei do Orçamento Anual, esta sim, que estabelecerá os limites para o próximo exercício.  

A proposta aprovada nesta quinta-feira vai para sanção do prefeito Marcos Trad (PSD), que tem até 15 dias para torná-la lei. 

 
 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.