Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PESQUISA

Procon encontra variação de preço de 260% em produtos de higiene e limpeza

Em um hipermercado, os pesquisadores encontraram maior número de itens com preços mais altos
29/04/2020 10:18 - Gabrielle Tavares


 

Pesquisa realizada pela Superintendência para Orientação do Consumidor (Procon/MS) revelou grande variação de preços de produtos de limpeza e higiene pessoal em supermercados de Campo Grande. Foram observados 229 produtos vendidos em 15 estabelecimentos, entre os dias 9 e 14 deste mês.

Dos produtos verificados foram divulgados 181, o critério do estudo é mostrar as variações de produtos que tenham sido encontrados em pelo menos três estabelecimentos.

O produto encontrado com maior diferença de preços entre um estabelecimento e outro foi o aparelho de barbear Gilette Prestobarba Ultragrip – variação de 260,87%. Em um estabelecimento estava sendo vendido a R$ 2,99 e em outro a R$ 10,79.

Quanto a menor variação (5,27%), a diferença se registrou em relação a papel higiênico Milli com quatro rolos. O valor de venda em um local era de R$ 5,69, enquanto em dois si o preço fixado era de R$ 5,99.

 
 

Comparativo

Também foram comparados os preços verificados nesta pesquisa com os do trimestre anterior. Para tanto, é observado que o produto apresente as mesmas características, como tamanho, peso e medida iguais nas duas apresentações.

No comparativo observou-se que houve variação de preços tanto para maior como para menor. Nesta edição da pesquisa, foram comparados 147 itens, sendo que 49 apresentaram defasagem nos valores de venda, com diferença de até 58,89% para menor, como é o caso da cera líquida Poliflor de 700ml, que no trimestre anterior era comercializada a R$ 11,86 e agora foi encontrada por R$ 7,46. Entre os 98 produtos restantes, foi verificado aumento nos preços de até 25,54%, como foi o caso do absorvente higiênico Sempre Livre, embalagem com oito unidades.

Felpuda


Candidato a vereador caiu em desgraça, pelo menos em um dos bairros de Campo Grande, ao promover comício em ginásio de esporte, com direito a ônibus lotados e espoucar de muitos fogos de artifício.

Aí dito-cujo foi alvo de muitas críticas, tanto pela zoeira causada, como por ter mandado às favas quaisquer cuidados na prevenção da Covid-19, ao promover grande aglomeração. Irresponsabilidade é pouco, hein?!