Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COMBATE A FRAUDES

Receita começa a notificar empresas com irregularidades fiscais em MS

No primeiro trimestre, autuações superam R$ 8,8 milhões
08/06/2019 11:42 - DANIELLA ARRUDA


A Receita Federal começa neste mês a notificar 198 empresas de Mato Grosso do Sul que apresentaram inconsistências nos recolhimentos e declarações de tributos federais de aproximadamente R$ 17,1 milhões. As ações fazem parte do Projeto Malha Fiscal da Pessoa Jurídica, são referentes ao ano-calendário 2015 e abrangem um total de 14,3 mil empresas no País. De acordo com informações da Receita, as inconsistências e declarações, referentes ao Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e à Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), somam R$ 1,4 bilhão.

Entre as unidades da federação, o maior montante por insuficiência de recolhimento ou declaração é o de São Paulo (R$ 474,9 milhões), que também concentra o mais alto número de empresas notificadas, 4.395. Na sequência, estão o Rio de Janeiro, com R$ 180,6 milhões e 1.434 empresas; e Minas Gerais, com R$ 88,3 milhões e 1.123 empresas.  
De acordo com o Fisco, o demonstrativo das inconsistências e as orientações para a autorregularização constarão na carta a ser enviada ao endereço cadastral constante do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) e na caixa postal dos contribuintes. A caixa postal pode ser acessada no site da Receita, no portal e-CAC.

Malha fina
A Receita Federal orienta as empresas com irregularidades no IRPJ e na CSLL dos anos-calendário seguintes a se autorregularizarem. Entre março e maio deste ano, a instituição identificou mais de R$ 1 bilhão em sonegação fiscal de empresas. No período, foram autuadas 5.241 empresas em todo o país por irregularidades no IRPJ e na CSLL do ano-calendário 2014.

O crédito tributário lançado, que inclui juros moratórios e multa de ofício de 75%, totalizou R$ 1.002.536.449,16. As irregularidades foram apuradas na Malha Fiscal Pessoa Jurídica. (Com informações de agências)

Felpuda


Partido político está vivendo processo de autofagia cá por essas bandas. Nada de ideologia ou defesa dos interesses dos filiados. O problema, segundo os mais observadores, é que lideranças não se contentaram em ter cada uma o seu pedaço e decidiram tomar conta com exclusividade do espólio, que, aliás, é regado com cifras milionárias. A legenda deverá se transformarem uma máquina de lavar, no caso, cheia de roupas sujas. E dê-lhe!