Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LEÃO

Receita recebeu 13,4 mil declarações do imposto de renda em MS

No Brasil, foram transmitidas 964,5 mil em pouco mais de 24 horas
03/03/2020 14:32 - Súzan Benites


A declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) 2020 começou a ser recebida nesta segunda-feira (2), à partir das 8h. De acordo com a Receita Federal em Mato Grosso do Sul, foram recebidas 13,407 mil declarações até às 9h desta terça-feira (3). No Brasil, o número de transmissões chegou a 964,563 em pouco mais de 24 horas.

O prazo para envio da declaração vai até dia 30 de abril. Segundo a Receita Federal, no Estado, a estimativa é receber a declaração de 445 mil contribuintes, somente no primeiro dia o número de envios corresponde a 3% do total. No País o número deve chegar a 32 milhões. Em 2019, foram entregues 428 mil declarações no Estado e 30,6 milhões no Brasil.

O programa gerador da declaração está disponível no site da Receita Federal. Quem optar por dispositivos móveis, como tablets ou smartphones, poderá baixar o aplicativo Meu Imposto de Renda nas lojas Google Play, para o sistema operacional Android, e na App Store, para o sistema operacional iOS.

A declaração do Imposto de Renda é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano passado, o equivalente a R$ 2.196,90 por mês, incluído o décimo terceiro. A multa por atraso de entrega é estipulada em 1% ao mês-calendário até 20%. O valor mínimo é R$ 165,74.

MUDANÇAS

Neste ano, foram apresentadas algumas mudanças para realizar a declaração: a dedução de gastos dos patrões com a previdência de empregados domésticos que não será mais permitida; em 2020, as restituições serão pagas em cinco lotes, e não mais em sete, e o primeiro lote do IR será liberado em maio, até o ano passado,o primeiro lote era liberado  em junho. Os outro quatro lotes de restituição neste ano serão pagos em junho, julho, agosto e setembro; outra mudança é que a partir deste ano, as doações a fundos de idosos, feitas diretamente na declaração neste ano(não só as do ano-base 2019), também podem ser deduzidas até o limite de 3% do imposto, com limite de 6% para todas deduções de outros fundos.

Conforme o delegado da Receita Federal em Mato Grosso do Sul, Edson Ishikawa, explicou ao Correio do Estado, a cada ano são feitas melhorias no programa. “O programa está bem estável e a cada ano ele é melhorado. Neste ano as restituições serão realizadas de maio até setembro, após a redução no número de lotes. Entre as principais mudanças está a questão da declaração do INSS do empregado doméstico, que não é mais deduzido, mas ainda pode ser declarado”, explicou.  

O contador Gilberto Félix reforçou que  outra mudança é na descrição dos bense direitos. “É obrigatório inserir o número do recibo na declaração quando seus rendimentos forem superiores a R$ 200 mil. Tem também a obrigatoriedade relacionada aos bens e direitos, quando for informar algum imóvel, por exemplo, são obrigatórias algumas informações como IPTU, número de matrícula, entre outros”, exemplificou.  

QUEM DEVE DECLARAR

Precisam declarar aqueles contribuintes que receberam rendimentos tributáveis cuja soma anual foi superior a R$ 28.559,70. Esses rendimentos podem ser salários, aluguéis, serviços prestados, entre outros. Também é obrigatório para quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma em 2019 foi superior a R$ 40 mil (poupança, aplicação financeira, por exemplo);  

Além daquele que obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias, contados da celebração do contrato de venda; teve a posse ou a propriedade, em 31 de dezembro de 2019, de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil.

 

Felpuda


Na troca de alfinetadas entre partidos que não se entenderam até agora sobre eventual aliança, uma outra peça está surgindo: trata-se do levantamento completo sobre investimentos feitos, recursos liberados, parcerias em todas as áreas, além do prazo de quando tudo isso começou. Caso os palanques venham a ficar distanciados, a divulgação será feita à exaustão durante a campanha eleitoral, para mostrar quem é quem na história. Os bombeiros continuam atuando.